Salvador
26°
nuvens dispersas
humidity: 78%
wind: 6m/s E
H 26 • L 25
Weather from OpenWeatherMap

Policiais militares da Bahia decretam greve; comando-geral nega

Os policiais militares e bombeiros do Estado da Bahia decretaram greve na tarde de hoje (8), em assembleia realizada no Clube Adelba, atrás do Shopping Paralela, em Salvador. A decisão ocorre após quase três meses de impasse. De acordo com a Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), cerca de 10 mil participaram da assembleia.

Entre as reivindicações dos militares, estão melhorias do Planserv, cumprimento do acordo de 2014, solução para os problemas do novo sistema RH, reforma do Estatuto, código de Ética; periculosidade; auxílio Alimentação; reajuste da CET; plano de Carreira; cumprimento de ordem judicial e isenção de ICMS para Aquisição de Arma de Fogo para PMs e BMs.

Em nota, o Comando Geral da Polícia Militar afirmou que recebeu a informação de uma greve decretada por um deputado estadual. O órgão informou ainda que trata-se de um movimento político, sem a adesão da PM.

O comando prossegue e diz que o movimento “tem a intenção de criar clima de insegurança”. Segundo a PM, o policiamento ostensivo está garantido em todo o estado e o Quartel do Comando Geral, responsável pelas operações nas ruas, está pronto para atender a todas as demandas da sociedade.  “Os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar”, finalizou.

Confira a nota na íntegra:

O Comando Geral da Polícia Militar afirma que recebeu a informação de uma greve decretada por um deputado estadual. Trata-se de um movimento político sem a adesão da PM.

A Polícia Militar informa que o movimento político tem a intenção de criar clima de insegurança. Isso não será permitido.

A Polícia Militar da Bahia garante o policiamento ostensivo em todo o estado e tranquiliza a população, que deve manter sua rotina normalmente. Reforça que o responsável pelas operações nas ruas é o Quartel do Comando Geral, que está pronto para atender a todas as demandas da sociedade. Adianta ainda que os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar.

Foto: Manu Dias/GOVBA