Salvador
26°
nuvens dispersas
umidade: 69%
vento: 5m/s L
Máx 26 • Mín 25
Weather from OpenWeatherMap

Verão: alta estação abre espaço para manifestações alérgicas

30% da população brasileira sofre de algum tipo de alergia, segundo a Organização Mundial de Saúde. No verão, com a temperatura elevada, uma série de reações alérgicas pode aparecer devido ao calor, que somado as festas e viagens de período de férias se torna uma combinação perfeita para a manifestação de alergias.

Durante o período, é comum que pessoas que nunca apresentaram nenhum sintoma, comecem a sofrer de reações após transpirarem mais e perceberem vermelhidão, descamação e coceira na pele. Isso acontece porque durante o período calorento há mais contato com a pele através de acessórios e objetos, causando sensibilidade em matérias como anéis, brincos, colares e pulseiras.

A EUROIMUNN, empresa de diagnóstico Médico-Laboratorial do Brasil, divulgou através de sua assessoria de comunicação, que ainda é pouco compreendido que alergia é uma condição que a pessoa adquire conforme a vida. “Mesmo quem sempre teve o hábito  de  usar  determinada  pulseira ou colar e nunca teve problema, de repente, o organismo começa a rejeitá-las. Ela nunca surge no primeiro contato com o agente alergênico. São necessários dois, três contatos. Às vezes até centenas. Esses primeiros contatos servem para o organismo identificar a substância e despertar os mecanismos de defesa, ocasionando a reação alérgica.  Sinais que podem indicar alergia ao calor”, informou.

Segundo a publicação, os sintomas de alergia ao  calor podem ser: Pequenas bolinhas vermelhas nas regiões expostas ao sol ou nas regiões que mais transpiram, coceira nestas áreas mais afetadas, além de haver formação de crostas nos locais das bolinhas devido ao ato de coçar a pele. Estas alterações podem surgir em pessoas de qualquer idade, mas são mais frequentes nos bebês, crianças, idosos e pessoas acamadas. As regiões mais afetadas são o pescoço e as axilas.

Além disso, é necessário se atentar para a exposição excessiva ao sol, pois a mesma pode provocar uma reação comumente confundida com a alergia, as famosas brotoejas, que obstruem a passagem do suor, causando coceira, vermelhidão e bolhas na pele, parecendo uma reação alérgica. Para evitar tais confusões, a melhor maneira de atestar a alergia é através de um diagnóstico por meio de exame de sangue, possivelmente acompanhada por um teste, para se chegar ao resultado.

Comentar

%d blogueiros gostam disto: