Salvador
23°
chuva moderada
humidity: 100%
wind: 6m/s ESE
H 23 • L 23
Weather from OpenWeatherMap

Integração total ônibus-metrô vira dor de cabeça para os estudantes

A partir desta quinta-feira (10) todas as linhas de ônibus que circulam por Salvador passaram a integrar com o metrô. Agora, quem possui o cartão SalvadorCard, seja de meia-entrada ou bilhete avulso, poderá pegar ônibus + metrô + ônibus, pagando uma única passagem. No entanto, a otimização do tempo em quase 40%, conforme projeção da prefeitura, pode impactar no uso dos cartões, pelo menos para os estudantes da meia-passagem. O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto na última quarta-feira (9), através de sua conta oficial no Twitter.

Todos os estudantes tem um limite mensal de passagens para utilizar o cartão. No geral, são disponibilizadas cerca 280 passagens por mês, sendo 120 para todos os estudantes, com direito a quatro passagens por dia e para os estudantes universitários, que possuem um limite mensal de 160 passagens, no dia é possível usar o cartão seis vezes. Com a nova possibilidade de integração, caso sejam utilizadas todas as passagens diárias, o limite mensal será excedido e isso implicará no bloqueio parcial do cartão até o dia 1º do mês seguinte.

Como funciona

Atualmente, os estudantes universitários possuem o limite mensal de passagens de 160. Já os demais estudantes, possuem um limite mensal de 120. Ou seja, o estudante universitário que utilizar ônibus-metrô-ônibus para ir e voltar, pagará por duas passagens e serão feitas quatro integrações. Assim, da cota mensal (160), serão utilizadas seis passagens já que a cada integração é contabilizada como uma passagem. Para os demais estudantes, a situação é um pouco pior. Com apenas quatro passagens por dia, só na ida, gastará três passagens, restando apenas uma para retornar ao destino inicial.

Exemplo

O estudante que mora em Cajazeiras e quiser ir de metrô para o colégio no Centro da cidade, por exemplo, vai utilizar três das quatro passagens disponíveis no dia, restando apenas uma para retornar à sua residência. O mesmo acontece com o universitário que mora no Centro e estuda no Rio Vermelho, e queira ir de metrô até a Estação Rodoviária, por exemplo, usará três das seis passagens diárias disponíveis. Com o limite diário excedido, o estudante automaticamente terá o cartão bloqueado.

Semob

Para entender como ficaria essa questão após as mudanças, já que será necessário aumentar a quantidade passagens que são disponibilizadas aos estudantes, o departamento de jornalismo do Sociedade Online entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade, que ainda não tem um posicionamento sobre essa questão e prometeu dar um retorno para elucidar os fatos.

Comentar

%d blogueiros gostam disto: