Salvador
27°
nuvens quebrados
humidity: 61%
wind: 6m/s E
H 27 • L 27
Weather from OpenWeatherMap

Até dia 31 sai decisão sobre integração entre ônibus e metrô

Em audiência realizada no Ministério Público da Bahia, nesta terça-feira (11), o titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, entregou nova proposta da integração plena entre ônibus e metrô na cidade. O novo pedido passa pela desoneração de 4% do valor do ICMS que incide sobre o combustível dos ônibus, sem alterar diretamente a divisão tarifária.

Isso porque atualmente, dos R$3,60 cobrados de quem pega um ônibus e o metrô, cerca de 40% do valor fica com os coletivos e 60% para a CCR. Com a redução do ICMS, a balança da divisão seria mais justa. Atualmente, quem faz a integração entre ônibus e metrô paga apenas R$ 3,60, o valor de uma passagem. Desse valor, o sistema dos ônibus fica apenas com R$ 1,42 e o metrô com R$ 2,18.

A Prefeitura entregou ainda ao estado uma cópia do Plano de Reestruturação das Linhas de Ônibus de Salvador e os termos de referência para a contratação de um estudo definitivo sobre o valor da integração tarifária. A audiência foi mediada pela promotora de Justiça Cristina Seixas, e contou com as presenças dos chefes da Casa Civil do município, Luiz Carreira, e do estado, Bruno Dauster, da procuradora-geral de Salvador, Luciana Rodrigues, além de técnicos das duas esferas de governo.

Fotos: Elói Corrêa/GOVBA

 

Linhas Alimentadoras

A licitação das linhas de ônibus alimentadoras do sistema do metrô pode ser lançada no início de agosto deste ano. Segundo o chefe da Casa Civil, Bruno Dauster, o governo está aguardando somente que a prefeitura de Salvador conclua a integração plena das linhas de ônibus ao modal. “Se não houver integração plena feita pela prefeitura com o corte das linhas de ônibus que correm paralelas ao metrô; com a garantia de integração sem custo adicional para os passageiros da RMS; com matriz de integração saindo desse arremedo de integração, que só tem menos de 5% integrados. Se isso não acontecer, a gente deve estar lançando o edital das linhas alimentadoras”, afirmou o secretário.

Segundo Dauster, caso a prefeitura consiga concluir a integração, o governo pode “reavaliar” a necessidade de licitar as novas linhas. Durante a entrega do segundo viaduto de retorno construído na Avenida Paralela, o governador também sinalizou que o governo assume a tarefa caso não aconteça um acordo entre o Executivo estadual e o município.

 

Foto: Divulgação

Comentar

%d blogueiros gostam disto: