Salvador
28°
nuvens quebrados
humidity: 51%
wind: 5m/s SE
H 28 • L 27
Weather from OpenWeatherMap

Dinheiro teria sido a motivação para a morte do mototaxista

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), apresentou nesta terça-feira (16), os suspeitos de planejarem a morte do mototaxista Rogério de Santana Souza, de 30 anos, que ocorreu no último dia 11 no campus da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizado na Federação.

A cuidadora de idosos Wilma Souza Cruz, de 25 anos, que no primeiro momento se passou por vítima acabou confessando o crime juntamente com seu companheiro Luiz Paulo Moro da Silva, de  29 anos. Wilma sabia que o vizinho Rogério estava com uma quantia de R$ 1,5 mil, referente a uma rifa cujo sorteio seria no dia 13 de maio. Ela então resolveu roubar e matar o mototaxista como explica a delegada Milena Calmon, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (1ª DH/Atlântico). ” Ela, que era vizinha de Rogério, pediu para que o mototaxista a levasse a UFBa, onde entregaria currículos, mas, na verdade, o estava levando para um ponto previamente combinado com seus comparsas para cometer o crime”, afirma a delegada.

Segundo a polícia, Wilma chegou a prestar depoimento afirmando que também seria uma vítima da ação criminosa, pois havia sido sequestrada e deixada pelos bandidos na cidade de Simões Filho.“Imagens de câmeras de segurança próximas ao local do crime, entretanto, contradizem as informações fornecidas por Wilma. Nelas, a suposta vítima em momento algum é forçada a entrar no veículo onde Luiz estava ou foi ameaçada por uma arma, como depôs. Foi a partir daí que começamos a investigar a participação dela no crime”, ressaltou delegada.

Mais duas pessoas que participaram do crime já foram identificadas e tiveram a prisão solicitada a Justiça. A primeira, é uma mulher que passou a informação de que Rogério estava com o valor em mãos, e a segunda pessoa é um homem que conduziu o veículo na ação.

Luiz e Wilma já possuem passagem pela polícia pelo roubo à uma churrascaria, localizada na Boca do Rio. Na época, Luiz foi preso e Wilma, que era menor de idade, apreendida. O casal tem mandado de prisão temporária e será encaminhado ao sistema prisional.

Foto:  Alberto Maraux | SSP

Comentar

%d blogueiros gostam disto: