Salvador
25°
nuvens dispersas
humidity: 73%
wind: 7m/s ESE
H 26 • L 25
Weather from OpenWeatherMap

Senador Zeze Perrella diz que nunca recebeu dinheiro da Friboi

Em uma rede social a assessoria do senador Zeze Perrella (PMDB-MG) disse que apesar do nome do político ter sido citado em alguns jornais não há qualquer menção direta ou indireta ao seu nome ou qualquer membro da sua família pelo empresário Joesley Batista. “O Senador Zeze Perrella esclarece e afirma, veementemente, que não conhece e nunca teve na presença do Sr. Joesley ou de seu irmão. A única relação estabelecida pela imprensa entre o senador e os envolvidos no fato é uma pessoa em comum, o assessor parlamentar de Zeze Perrella”, afirmou a assessoria.
“Nunca falei com o senhor Wesley Batista ( irmão de Joesley),  não conheço ninguém ligado a esse grupo”, disse Zeze e acrescentou ” nunca recebi seja de maneira oficial ou extraoficial um real sequer dessa referida empresa”.

Apesar dessa declaração, os corredores do gabinete do senador, no Congresso Nacional, foi bloqueado durante a operação da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (18). O mesmo aconteceu com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Entenda o caso
Uma operação começou depois que o dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do senador Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões. Na gravação com aproximadamente 30 minutos, o senador diz que precisava da quantia para pagar sua defesa na Operação Lava Jato. Além disse os irmãos Joesley e Wesley Batista teriam uma suposta gravação em que o Presidente Michel Temer daria o aval para o pagamento de propina para comprar o silêncio de Eduardo Cunha. O empresário Joesley teria dito a Temer durante uma conversa que estaria dando uma mesada de R$ 500 mil reais para evitar que Cunha falasse da J&F, holding que controla a JBS.

Foto: Reprodução Twitter

Comentar

%d blogueiros gostam disto: