Salvador
28°
nuvens dispersas
umidade: 74%
vento: 5m/s LSL
Máx 28 • Mín 26
Weather from OpenWeatherMap

Temer se encontra com familiares de brasileiros presos em Cabo Verde

Agência Brasil

O presidente Michel Temer se encontrou na última quarta-feira (18), com as famílias dos velejadores brasileiros presos em Cabo Verde, acusados de tráfico de drogas. O encontro ocorreu após o encerramento da Conferência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que se realizou naquele país. No breve encontro, as famílias agradeceram Temer por abordar o assunto com o presidente de Cabo Verde, Jorge Fonseca.

Na conversa, o pai de um dos presos pediu que a justiça seja feita para que eles possam levar os filhos para casa. “Agradecemos ao senhor pelo esforço. Queremos nossos filhos em casa”, completou uma das mães. O presidente respondeu dizendo que “a justiça será feita”. O encontro durou poucos minutos e foi um pedido dos próprios familiares.

Temer e Jorge Fonseca se reuniram antes da abertura oficial da conferência, na terça-feira (17). Na ocasiação, o presidente brasileiro mencionou a situação dos velejadores Daniel Felipe da Silva Guerra, Rodrigo Lima Dantas e Daniel Ribeiro Dantas. “O Brasil tem o dever, como está acontecendo com os trabalhos diplomáticos, de patrocinar a defesa desses brasileiros, sem entrar no mérito. Fiz o apelo para dizer que estamos preocupados com isso, os familiares estão por aqui”, disse o presidente ainda ontem, após a conversa.

Os velejadores foram detidos em agosto do ano passado em Cabo Verde, enquanto faziam uma travessia de barco pelo Oceano Atlântico. Eles saíram do Brasil com destino à cidade portuguesa de Açores, mas quando fizeram uma parada na cidade de Mindelo, as autoridades cabo-verdianas encontraram mais de uma tonelada de cocaína escondida no veleiro. Os brasileiros e um francês, capitão da embarcação, foram condenados em março a dez anos de prisão.

Segundo a defesa, os tripulantes da embarcação não sabiam que havia droga escondida no veleiro. Os advogados dos brasileiros sustentam que a embarcação foi vistoriada minuciosamente pela Polícia Federal antes de sair do Brasil, mas os documentos produzidos no Brasil não teriam sido utilizados pela Justiça de Cabo Verde. De acordo com o Itamaraty, a embaixada brasileira forneceu às autoridades de Cabo Verde, “tão logo recebida, toda a documentação produzida pelas autoridades policiais e judiciais brasileiras envolvidas no caso”.

O deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) esteve na comitiva presidencial e visitou os brasileiros presos e suas famílias. “Em respeito à soberania e instituições do país, queremos deixar bem claro que o que queremos é que o inquérito que a Polícia Federal brasileira promoveu no país, que leva à inocência dos jovens velejadores, possa ser considerado nos autos do Judiciário local. Portanto, nossa confiança para que se possa promover justiça e eles sejam libertados no momento próprio”, disse o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *