Salvador
27°
nuvens quebrados
umidade: 74%
vento: 6m/s SL
Máx 27 • Mín 27
Weather from OpenWeatherMap

Especialista responde dúvidas sobre infertilidade masculina no Viva Bem

O sonho de ter filhos está, sem dúvidas, presente entre muitos casais. Mas como fica a vida de um casal quando se descobre que um dos dois é infértil? Como enfrentar o tratamento que vem pela frente? Essas são algumas das perguntas respondidas pela ginecologista e especialista em medicina reprodutiva Genevieve Coelho, em um bate papo com Tainã Gama, no VIVA BEM desta terça-feira (27).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a infertilidade afeta entre 50 e 80 milhões de pessoas em todo o mundo. Ainda de acordo com a OMS, um casal é considerado infértil quando após um ano de tentativas para engravidar (mantendo de duas a três relações sexuais por semana) o resultado de gravidez continua sendo negativo.

Os motivos para a infertilidade são inúmeros, varia desde causas anatômicas, como a Varicocele, até causas ambientais e genéticas. O uso de medicamentos, consumo de álcool, cigarro e drogas também afetam diretamente a qualidade do sêmen.

Para Genivieve, a qualidade de vida é um dos fatores que mais interferem na qualidade seminal do homem. “Diferente da mulher, que a idade interfere diretamente na fertilidade, no homem o que mais impacta é a qualidade de vida. Um estudo francês mostrou que nos últimos 30 anos houve uma queda na fertilidade masculina. Alguns dos motivos são o sedentarismo, a obesidade e a má alimentação. Tudo isso gera um impacto na qualidade seminal do homem”, afirma.

Ainda de acordo com a especialista, “a união e o apoio entre os casais também são fundamentais para o sucesso das técnicas de fertilização. Assim como as coisas podem acabar super bem, elas também podem não dá tão certo, então a união é primordial em situações como essa”, diz.

Para conferir o VIVA BEM desta terça-feira (27), clique aqui!

VIVA BEM vai ao ar de segunda à sexta-feira, às 16h, na Rádio Sociedade da Bahia. Você também pode participar do nosso programa pelo Facebook e Instagram. Faça a sua pergunta através do telefone (71) 3486 3201 ou pelo WhatsApp (71) 9 9656-1025.

Comentar

%d blogueiros gostam disto: