Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Política

Governo defende abstinência sexual como medida para prevenir gravidez precoce

O Governo Federal, por meio do ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MDH), defende um novo método contraceptivo: a abstinência sexual. De acordo com o jornal O Globo, a prática foi incluída nas políticas adotadas para prevenção da gravidez e sexo seguro entre adolescentes.

Segundo a publicação, a pasta já está elaborando políticas para estimular jovens a deixarem de fazer sexo. Chefiado por Damares Alves, o MDH passou a preparar eventos públicos para promover a abstinência sexual, sob a justificativa de discutir iniciativas voltadas à prevenção da gravidez na adolescência.

Conforme o jornal, em um evento sobre gravidez precoce realizado em dezembro em um auditório da Câmara dos Deputados, a pasta convidou apenas defensores da abstinência sexual. O público era essencialmente religioso.

Em nota, a pasta negou a promoção da abstinência como política de governo: “A ideia é garantir o empoderamento de meninas e meninos sobre o planejamento de vida e a consequência de suas escolhas”. “A ideia de promover a preservação sexual está sendo considerada como estratégia para redução da gravidez na adolescência por ser o único método 100% eficaz e em razão de sua abordagem não ter sido implementada pelos governos anteriores”, afirmou.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

    
 WhatsApp