Digite sua busca

 

 

Bahia Cultura Notícias em destaque

Museu do Recôncavo Wanderley Pinho passará por requalificação

O Governo da Bahia assinou na última quarta-feira (29), uma ordem de serviço para realização de obras de requalificação no Museu Wanderley Pinho, localizado no município de Candeias. O Museu conta a história da Bahia e do Brasil em um acervo de mais de 200 peças produzidas desde o século XVII, como roupas, parâmetros, pinturas, cerâmica, objetos mobiliário e decorativos.

O Museu, anteriormente um casarão, ajuda a contar a história do Recôncavo Baiano. Iniciado em 1760, o local chegou a operar com cerca de 160 escravos no engenho, nos anos 1850. A ordem de serviço no valor de R$ 24 milhões será destinada a requalificação da edificação. O evento contou com a presença do Secretário de Turismo, Fausto Franco, do diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), João Carlos Oliveira, e do prefeito do município, Pitágoras Alves. 

“Estamos resgatando um patrimônio que fez parte da história do nosso país, um projeto em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento [BID], que entra com 60% dos recursos, e o Estado com 40%. Tudo com o viés de fomento da Baía de Todos-os-Santos. Esse projeto, que faz parte do Prodetur Bahia, tem um prazo de 12 meses. Nós iremos resgatar a originalidade desse museu e a visitação será aberta ao público. Temos planos de futuramente construir restaurantes, hotéis e lojas de artesanato para valorizar nosso patrimônio e turismo”, explicou Fausto Franco. 

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1944, o museu ocupa uma área de quatro andares e 55 cômodos no antigo Engenho Freguesia, que também inclui uma capela.

O prefeito de Candeias celebrou a assinatura. “Este momento é de grande alegria para a cidade de Candeias, que hoje faz parte do turismo náutico e religioso. A reforma desse museu, um espaço que faz parte da história do Brasil, é de grande importância, especialmente pela cultura, mas também por se tratar de um investimento grande que irá gerar muitos empregos e renda para a nossa população”.

Foto: Assinatura Museu

    
 WhatsApp