Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Polícia

“Ele é muito pequeno para o tamanho da instituição”, diz comandante da PM sobre Igor Kannario

Em entrevista à Rádio Metrópole, o comandante geral da Polícia Militar da Bahia, Anselmo Brandão, voltou a tocar na polêmica do cantor e deputado federal Igor Kannario. Na ocasião, o artista chamou os policiais de “bunda mole” e acusou de agredir o público, indevidamente.

Segundo o comandante, o ato do cantor é um ‘gesto infantil’ e colocou a vida das pessoas presentes no Campo Grande na segunda-feira de carnaval em risco.

“Mas uma coisa nós demos a demonstração, o que eu gostei. Elogio a minha tropa. Nós não recuamos. Ele ofendendo a polícia e a gente do lado. Porque quem segue ele são marginais, é um público diferenciado, mas tem pessoas do bem. A gente não podia deixar”, declarou.

O artista tem um longo histórico de conflitos com a Polícia Militar durante a sua presença no carnaval de Salvador. Segundo Brandão, mesmo com as críticas indevidas, a corporação fez o seu dever até o fim.

“Não saímos do lado e continuamos até ele encerrar. Até ele se render. Porque o objetivo dele era a gente ter recuado e ele dizer que a polícia abandonou o trio. Como da outra vez, quebraram isopor e ele alegando que nós fomos omissos, mas não, continuamos”, afirmou. 

Para o comandante, é necessário que o cantor e deputado se retrate, pois, o artista é irrelevante se comparado com a instituição.

“Ele é muito pequeno para o tamanho da instituição que ele procura ‘denegrir’. Ele perdeu ponto com a instituição e espero que ele se retrate. Ele mandou uma nota, mas a nota é muito pequena para o que ele fez com meus policiais”, finalizou.

Foto: Reprodução

 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X