Digite sua busca

 

 

Entrevistas Notícias em destaque Podcast Rádio Sociedade SAÚDE

Podcast: Professor da UFBA diz que óleos nas praias geram problemas de saúde depois de 3 a 5 anos

O professor da Escola Politécnica da UFBA, Ícaro Moreira foi o entrevistado desta terça-feira (4) do programa Conexão Sociedade, apresentado por Silvana Oliveira e Cris Cambuí.

Ícaro foi um dos pesquisadores convocados pela Marinha para discutir sobre as manchas de óleo que voltaram a atingir a costa brasileira.

De acordo com Moreira, a situação voltou a ficar preocupante e os pesquisadores analisam duas hipóteses para o ressurgimento das manchas.

“A primeira que esse óleo estava aprisionado em uma área no fundo marinho, embaixo da areia, em uma zona mais fria e por esse motivo não teve o desgaste esperado ou se trata de um novo episódio porque as características são muito similares”, declarou.

O pesquisador explica que com o passar do tempo é normal que o óleo se desgaste. Mas, surpreendentemente, o óleo não apresenta nenhum grau significado de desgaste. Por esse motivo, é necessário dimensionar o tamanho do problema.

“A partir da quantificação do tamanho do impacto, a gente consegue estimar o investimento que precisa ser feito ou as áreas que precisam ser recuperadas”, disse. “Para ser sincero, a gente não sabe qual o tamanho do impacto”.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Moreira relata que as manchas podem causar problemas de saúde de maneiras distintas.

“É claro que se tratando de óleo a gente não tem uma resposta tão aguda quanto o coronavírus por exemplo. O óleo traz uma resposta a nossa saúde de médio e longo prazo, depois de 3 a 5 anos, ela começa a desenvolver problemas degenerativos ou problemas de câncer”, afirmou.

“Estamos falando do maior derramamento de óleo do mundo em termos de extensão”, finalizou.

Ouça a entrevista completa.

Foto: Reprodução

    
 WhatsApp