Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Polícia

Operação da PF combate tráfico de armas em vários estados; Bahia é alvo

A Polícia Federal (PF) iniciou na manhã de desta quinta-feira (5) a Operação Gun Express, que visa para prender integrantes de um grupo especializado no crime de tráfico internacional de armas de fogo e munições.

A estimativa da PF é de que o grupo remeteu e transportou, desde o ano de 2016, mais de 300 armas de fogo, investindo cerca de R$ 2 milhões na compra do armamento. Cerca de 310 policiais federais estão cumprindo 62 mandados de busca e apreensão e dez de prisão preventiva, nos estados do Paraná, da Bahia, do Rio Grande do Norte, de São Paulo, da Paraíba, de Sergipe, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

A PF identificou em 2018 armas que estariam sendo remetidas pelos correios, escondidas dentro de equipamento de treinos para artes marciais, o que teria impulsionado a investigação. A partir daí os policiais apuraram que pessoas nos estados do Paraná, da Bahia e do Rio Grande do Norte, que integravam a quadrilha, atuavam em associação na importação, guarda, remessa e transporte de armas de fogo, acessórios e munições. Todo material teria como destino outros estados, com destaque para a Bahia e o Rio Grande do Norte. A PF chegou também a apreender armas, que eram transportadas escondidas nos tanques de combustíveis de veículos.

Foi identificado que parte do pagamento das armas era feito por intermédio de empresas de fachada controladas por suspeitos da Bahia e do Rio Grande do Norte para dar aparência lícita aos repasses financeiros feitos pelo sistema de transferências bancárias.

Foto: Reprodução

    
 WhatsApp