Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias em destaque

Reitores pedem na Justiça que Weintraub prove ‘plantação de maconha’ nas universidades federais

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) pediu na Justiça que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, prove suas declarações recentes, em que afirmou que há “crimes de produção de drogas” e “plantações de ervas” em universidades.

A entidade pede que Weintraub apresente provas “efetivas” de insinuações sobre a “existência de diversos atos irregulares e práticas criminosas” nas instituições federais de ensino, caso o ministro mantenha as declarações. “Com os achados, se houver, requer-se sejam nominados os responsáveis, as unidades locais, os dirigentes e as universidades, bem como todas as providências tempestivamente tomadas pelo senhor ministro em face de tais ocorrências”, solicita.

As declarações foram feitas por Weintraub em entrevista à TV Jornal da Cidade Online. “Você tem plantações extensivas de maconha em algumas universidades. A ponto de ter borrifador de agrotóxico”, disse o ministro. Mesmo com a repercussão, Weintraub dobrou a aposta sobre as declarações em posts no Twitter, também questionados na ação da Andifes.

Nas redes sociais, o ministro usou como exemplos investigações contra estudantes da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). As mesmas declarações levaram a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados a aprovar ontem (4) a convocação de Weintraub para esclarecimentos.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

    
 WhatsApp