Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Salvador SAÚDE

Em um ano, Chikungunya cresce mais de 700% em Salvador.

Em um ano, casos de Chikungunya cresceram mais de 700% em Salvador. Os bairros do Rio Vermelho e a Pituba são os mais afetados. A região teve 25 casos registrados no ano passado e 281 neste ano. Um aumento de mais de 1.000%.

Em toda a capital, o aumento é de 741,5%. Foram 260 casos registrados no ano passado e 2.188 neste ano.

Outras doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti também tiveram um aumento expressivo. Em Salvador, os casos de Zika cresceram 407% e de Dengue, 169,7%.

Especialistas atribuem o aumento às mudanças de hábitos causadas pela pandemia do novo Coronavírus. Preocupadas com a doença que se alastra pelo mundo, as pessoas estão se esquecendo dos cuidados diários em combate ao mosquito Aedes Aegypti, como não acumular lixo e eliminar espaços com água parada.

Além disso, a explicação é que o Aedes Aegypti é um mosquito de hábitos diurnos e, que por isso, acaba contaminando as pessoas durante o dia. Neste período, grande parte dos que estavam em seus locais de trabalho, estão em casa, em isolamento social, o que pode ter contribuído para o aumento de casos das doenças transmitidas pelo mosquito.

    
 WhatsApp