Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Polícia

Deputado Paulinho da Força é alvo da PF por suposto envolvimento em crimes eleitorais

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (14), mandados de busca e apreensão contra o deputado federal Paulinho da Força (SP), em uma fase da Operação Lava Jato que investiga a possíveis recebimentos de doações eleitorais não contabilizadas durante as campanhas eleitorais dos anos de 2010 e 2012, no valor total de R$1,7 milhão.

Ao total, sete mandados de busca e apreensão foram expedidos em Brasília e na sede da Força Sindical, em São Paulo, no qual ele é ligado. Além disso, as contas bancárias e imóveis dos investigados foram bloqueados judicialmente pela 1ª Zone Eleitoral de São Paulo.

Caso comprovado, os investigados irão responder pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro. As penas variam de 3 a 10 anos de prisão.

Em nota oficial, o parlamentar afirmou que desconhece os fatos apurados e está tomando ciência da apuração pela imprensa.

Veja a nota oficial do deputado:

O deputado Paulo Pereira da Silva foi alvo de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Eleitoral de São Paulo.

O parlamentar desconhece os fatos apurados e está tomando ciência da apuração pela imprensa na medida em que sequer lhe foi fornecida cópia da decisão que autorizou as buscas.

Caso os mandados digam de fato respeito a alegado caixa dois dos anos de 2010 e 2012, a partir da delação da JBS, conforme notícias veiculadas, o deputado lamenta o ocorrido na data de hoje tendo em vista que já são passados 10 anos desde os fatos apontados, sendo que suas contas das eleições de 2010 e 2012 foram aprovadas regularmente pela Justiça Eleitoral.

Por fim, o parlamentar confia que a apuração chegará à conclusão de que os fatos trazidos não possuem nenhum fundamento.

Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

    
 WhatsApp