Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias em destaque SAÚDE

Nelson Teich deixa Ministério da Saúde em menos de um mês: É o segundo durante a pandemia

O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo hoje pela manhã (15). O médico ficou menos de um mês no comando da pasta. Ele tomou posse no dia 17 de abril, após a saída de Luiz Henrique Mandetta. É a segunda vez que um ministro da saúde deixa o cargo em meio à pandemia do novo Coronavírus. Tanto Teich quanto Mandetta discordavam das medidas adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia.

Mandetta, bem como as autoridades de saúde de todo mundo e a Organização Mundial de Saúde (OMS), incentivava o isolamento total como medida para conter a proliferação da Covid-19. Contudo, Bolsonaro defende apenas o isolamento do grupo de risco e a reabertura do comércio. Além disso, o presidente esteve presente em manifestações com aglomerações e não faz o uso correto da máscara.

Já Nelson Teich discordava, principalmente, do uso da Cloroquina como tratamento de pacientes com Covid-19, o que é defendido pelo presidente. Bolsonaro pretende alterar o protocolo do SUS e permitir o uso do remédio desde o início da doença. Entretanto, apesar de diversos estudos, ainda não há comprovação da eficácia do medicamento no tratamento de Covid-19. A instrução é que a droga seja usada em casos já avançados da doença. Teich chegou a postar em suas redes sociais um alerta sobre os riscos do remédio no tratamento de Covid-19. Bolsonaro declarou, na mesma semana, que seus ministros deveriam estar mais “afinados com ele”.

Além disso, Bolsonaro ampliou a lista de atividades essenciais no período da pandemia, incluindo salões de beleza, barbearias e academias de ginástica, possibilitando a reabertura desses comércios. O ministro só soube da alteração durante uma coletiva, depois de ser informado por um jornalista. Teich deixou claro que a mudança não passou pelo seu consentimento.

Nelson Teich foi chamado na manhã de hoje para uma reunião com o presidente no Palácio do Planalto. A demissão foi anunciada logo depois.

    
 WhatsApp