Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias Notícias em destaque Sem categoria

Jovem é agredido por fiscais na rodoviária de Salvador

Um estudante universitário foi agredido por três fiscais no Terminal Rodoviário de Salvador na madrugada de ontem (17), enquanto esperava um ônibus. Ele denunciou o caso em suas redes sociais.

Vinícius Vieira, que é aluno da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), publicou a denúncia em seu perfil no Facebook. Ele estava aguardado um ônibus para a cidade de São Francisco do Conde, no recôncavo baiano, onde estuda, quando, antes de embarcar, os seguranças o agrediram verbal e fisicamente. “Os fiscais da rodoviária de Salvador alegaram para os policiais militares que me agrediram física e verbalmente porque desconfiaram que eu poderia ser um infrator”, disse.

O estudante contou também que pediu auxílio à PM, mas a corporação não teria o atendido. “Liguei para a polícia militar que se negaram a condução dos envolvidos para a delegacia sob a alegação que não havia plantão na delegacia e que o fato não seria flagrante delito. Com os braços machucados, seguirei para fazer o exame de corpo e delito ainda aqui em Salvador. Só peço a Deus que abençoe a vida desses fiscais que me bateram. Mas porque digo isso? Porque o que falta na vida deles é só isso, bênção, paz e afeto pra fazer isso tudo que fizeram comigo que só estava aguardando meu ônibus em paz”, acrescentou, ao postar também uma foto com o boletim de ocorrência.

Na publicação, há vídeos de Vinícius sendo agredido pelos seguranças enquanto questiona o comportamento dos profissionais envolvidos no episódio. “Tem esse fiscal aqui. Estou aguardando o horário para pegar meu ônibus para São Francisco do Conde, como sempre eu faço. Ele está aqui me agredindo. Ele está me agredindo. Tentou tomar meu celular”, denunciou.

“O senhor está me ferindo. O senhor não pode me agredir. Estou sendo agredido pelos fiscais da rodoviária. Sou estudante universitário, você não pode me agredir dessa forma. Esses fiscais, do nada, estava entre várias pessoas aguardando o ônibus, como toda pessoa faz, e eles começaram a me agredir do nada”, diz, no vídeo.

Por meio de nota, a Sinart, empresa que administra a rodoviária de Salvador, lamentou o ocorrido e disse que afastou os seguranças envolvidos no caso enquanto os detalhes são investigados. A concessionária acrescentou que preza pela humanização do atendimento e respeito à todos usuários, não compactua e repudia quaisquer atitudes de violência e/ou preconceito, seja verbal ou físico.

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), responsável por regular o transporte no estado, afirmou que repudia atos de abuso, violência e mau atendimento por parte dos funcionários de empresas concessionadas em todos os serviços públicos de transportes. A autarquia frisou também que apura a situação e determinou o afastamento e punição cabível aos funcionários envolvidos.

Já a Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 11ª Delegacia Territorial (DT), no bairro de Tancredo Neves. De acordo com o órgão, foram expedidas as guias periciais de lesão corporal e as imagens de câmeras de monitoramento e a identificação dos funcionários foram solicitadas à administração da Rodoviária.

Confira a íntegra das notas:

SINART:

A SINART,vem por meio desta, se manifestar por conta do ocorrido na madrugada de terça para quarta-feira (17), no Terminal Rodoviário de Salvador. A empresa preza pela humanização do atendimento e respeito à todos usuários, não compactua e repudia quaisquer atitudes de violência e/ou preconceito, seja verbal ou físico. Lamentamos profundamente o ocorrido, e informamos que todos os nossos colaboradores encontram-se afastado enquanto são apurados os detalhes da ocorrência.

AGERBA:

A Agerba repudia atos de abuso, violência e mau atendimento por parte dos funcionários de empresas concessionadas em todos os serviços públicos de transportes prestados no Estado. A diretoria de fiscalização está apurando a situação ocorrida no Terminal Rodoviário de Salvador, e já determinou o afastamento e punição cabível aos funcionários envolvidos. Na qualidade de agência reguladora, a Agerba atua para que haja equilíbrio entre os serviços prestados pelas empresas e os serviços recebidos pelos usuários

Polícia Civil:

O caso foi registrado na 11ª Delegacia Territorial (DT) de Tancredo Neves. Foram expedidas as guias periciais de lesão corporal. Imagens de câmeras de monitoramento e a identificação dos funcionários foram solicitadas à administração da Rodoviária.

Foto: Reprodução / Facebook

 

 

 

 

 

 

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X