Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias em destaque Política

Moro pede demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu demissão do cargo durante coletiva de imprensa hoje (24) pela manhã. Segundo ele, a interferência de Bolsonaro nas investigações e a falta de autonomia para a escolha dos nomes que compõem o Ministério e para a tomada de decisões referentes à pasta, foram os motivos da demissão.

Sérgio Moro destacou a demissão do Diretor Geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, como um fator decisivo para o afastamento. Segundo o ex-ministro, a troca foi uma interferência política não justificada e uma violação de uma promessa que descredibiliza o governo.

O ex-gestor afirmou que soube da demissão de Valeixo pelo Diário Oficial e que não assinou a sua exoneração, o que, segundo ele, é um sinal de que o presidente não o quer no cargo de ministro.

Moro finalizou o seu discurso agradecendo ao presidente pela sua nomeação, mas afirmou que não pode trabalhar sem autonomia, sem preservar a autonomia da polícia Federal e sendo obrigado a concordar com uma interferência política.

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X