Digite sua busca

 

 

Destaque Notícias Notícias em destaque SAÚDE

O Brasil registra 12 mil novos casos de câncer em crianças e adolescentes

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer é a principal doença que causa morte na faixa etária de 1 a 19 anos no Brasil, corresponde a 8% do total e surgem 12,5 mil novos casos por ano. Entretanto, aproximadamente 80% das crianças e adolescentes podem ser curados se diagnosticados e tratados precocemente.

Os principais tipos de câncer infanto-juvenis são as leucemias, linfomas e tumores de sistema nervoso central. Para o Dr. Gustavo Zamperlini, oncopediatra, a chance de cura varia de acordo com o tipo de câncer, idade e principalmente do diagnóstico precoce com início rápido do tratamento. Quanto mais tarde a criança começar o tratamento maiores são as  chances da doença avançar.

O surgimento do câncer nesta faixa etária está mais relacionado a condições genéticas, ou seja, alterações ou falhas nas células  chamadas de mutações. Por algum motivo, os proto-oncogenes, vigias do organismo responsáveis pela correção dessas falhas simplesmente não funcionam, sofrem mutações e se transformam em oncogenes, genes que estão relacionados com o aparecimento e crescimento de tumores.

Em criança os sintomas de câncer são muito parecidos com os de infecções ou outras doenças comuns nesta fase, a atenção dos responsáveis às situações que atrapalhem ou modifiquem as atividades habituais é essencial para a suspeita e ao diagnóstico precoce. De acordo com o especialista, os principais sinais de alerta são: palidez, febre persistente, manchas roxas no corpo ou sangramentos repentinos, dores muito fortes em membros inferiores que dificultam o movimento, alterações súbitas de visão, dores de cabeça relacionadas a vômitos persistentes, alterações de equilíbrio e fala, inchaço no abdômen, aumento de gânglios ou  ínguas.

O câncer infanto-juvenil tem dois picos de incidência, o primeiro ocorre nos primeiros quatro anos de vida e o segundo perto do início da puberdade, a partir de 14 e 15 anos. Os tumores mais frequentes nos menores de 15 anos são leucemias, linfomas, tumores de sistema nervoso central e abdominais. Já nos maiores, podem se apresentar ainda os tumores ósseos, gonadais e de tireoide  detalha o Dr. Gustavo.

O câncer acontece de forma muito diferente nas crianças e adultos. Na fase adulta, o crescimento do tumor é lento e os tipos mais comuns são próstata, mama e pele. Além disso, ao contrário das crianças, o estilo de vida impacta significativamente no seu desenvolvimento, por exemplo, a relação entre tabagismo e câncer de pulmão. Mas, isso não significa que adultos não apresentem tumores iguais aos da faixa etária infantil, como linfomas e leucemias.

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X