Digite sua busca

 

 

Especial Notícias Notícias em destaque

97 anos de tradição; Conheça a história da Rádio Sociedade da Bahia

Quem passa pelas ruas do Centro de Salvador, talvez não tenha ideia da bagagem histórica que este lugar carrega. A arquitetura dos antigos casarões se mistura aos novos equipamentos, ao comércio de rua e revela a identidade, ainda preservada, da capital baiana.

Foi neste saudoso cenário que as primeiras ondas sonoras da Rádio Sociedade da Bahia foram transmitidas, em 1924, por iniciativa de um grupo de engenheiros do Instituto Politécnico da Bahia (IPB). Antes da sua inauguração, houve pelo menos duas reuniões: uma para realizar os primeiros experimentos da rádio, e outra para definir os termos dos estatutos de fundação da emissora, conforme explica o radialista Perfilino Neto, especialista em História do Rádio na Bahia.

“O Diário da Bahia, em sua edição de 1º de março de 1924, divulgou o resultado de uma reunião realizada no salão nobre da Escola Politécnica da Bahia, local em que a emissora fez suas primeiras experiências em ambiente fechado, com a presença de 40 pessoas, numa iniciativa dos engenheiros Agenor Miranda e Oscar Carrascosa. Ali teria sido deliberada a fundação da Rádio Sociedade da Bahia, elegendo-se o professor Caio Moura, da Faculdade de Medicina, Dr. Dagoberto Menezes, engenheiro chefe do Distrito Telegráfico, e o Dr. Gustavo Lopes, diretor do Centro Telefônico para a Organização dos seus estatutos. Na sua edição de 13 de março de 1924, o mesmo Diário da Bahia, publicava um edital datado de 12 de março daquele ano, assinado por Agenor Augusto de Miranda, Arquimedes Gonçalves e Oscar Carrascosa, convidando os interessados a discussão do estatuto da emissora”, disse.

O aniversário da Rádio Sociedade a partir da década de 1930, passou a ser comemorado no dia 24 de março. Isso porque neste mesmo dia, do ano de 1924, houve uma confraternização na Rua Chile, Centro Histórico de Salvador, regada à muita comida e champanhe para brindar o empreendimento firmado pelos empresários. O evento foi realizado no Palacete do imigrante italiano Giovano Mercury, bisavô da cantora Daniela Mercury, entretanto, a solenidade pública de inauguração aconteceu em abril daquele ano.

Palacete Mercury – Rua Chile, Centro Histórico de Salvador | Imagem: Rogério Alves

O glamour do marco inicial da rádio nem de longe retratava as dificuldades enfrentadas pelos seus fundadores. O custo para a aquisição de equipamentos e manutenção de uma estação de rádio era muito alto. Por isso a necessidade de formar clubes ou sociedades para financiar o empreendimento.

Investimento financeiro

Para dar continuidade ao ousado projeto, em outubro de 1924, os diretores da Rádio Sociedade pediram ajuda financeira ao então governador da Bahia, Góes Calmon, e conseguiram um financiamento de 20 contos de reis, equivalente a cerca de R$ 2,5 de reais se convertidos em valores atuais, o que possibilitou a compra de transmissores em Nova York. 

Animado com a nova tecnologia e com a proposta da fundação da primeira emissora de radiodifusão no estado, o governador ajudou, também, concedendo isenção da taxa de imposto de alfândega para os equipamentos que estavam vindo de Nova York.

Enquanto todos aguardavam com muita expectativa a chegada dos equipamentos, o médico Dr. Cesário de Andrade, um dos fundadores, fazia constantes reuniões em sua residência para captar novos sócios, e não deixar o projeto desanimar. Cesário usava sua aparelhagem de rádio amador para exibir programações da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro e ouvir concertos de orquestras dos estados unidos, através de links disponibilizados pelo engenheiro Elba Dias.

Primeiros programas

Em 1930, os moldes do protótipo inaugural deram espaço para uma programação voltada para a população, missão que ela honra até os dias atuais.

As três radiações semanais com boletins de conferências, de meteorologia, assuntos gerais e notícias marítimas eram voltadas a um número limitado de sócios ouvintes – característica que deu nome à Rádio Sociedade.

Com nova grade e sob a gestão do empresáerio Armando Correia da Rocha, surge o departamento de Rádio Teatro, o núcleo de jornalismo e do esporte.

No ano de 1940, a rádio ganha uma nova sede na Rua Portugal, no bairro do Comércio e é vendida para os Diários Associados, capitaneado por Assis Chateaubriand. O período foi marcado pelos tradicionais programas de auditório, humorísticos, radionovelas e festivais de música.

Alguns anos depois, a Rádio Sociedade tem suas operações adicionadas a outros veículos, como a TV Itapoan e o Jornal Estado da Bahia. Em 1970, os estúdios passam a funcionar na atual sede da emissora, no bairro da Federação. Os programas esportivos e jornalísticos conquistaram de vez o público e se consolidaram no estado.

Em 1997, a Rádio Sociedade passou a fazer parte da Central Record de Comunicação (atual Grupo Record), administrado pela Igreja Universal do Reino de Deus. Sob essa gestão a emissora passou por várias reformulações na sua programação.

No ano de 2013, outro evento importante marcou a trajetória da rádio – a tecnologia invadiu a frequência 740 AM da emissora e entregou aos ouvintes uma transmissão digital pelo Sociedade Online. A internet passou a ser mais um canal de comunicação com o público.

O sonho audacioso dos seus fundadores cresceu, se transformou, mas não se distanciou do seu papel: levar informação e entretenimento para as pessoas.

Em 2016, o compromisso de alcançar ainda mais lares se concretizou; surge a 102.5 FM. E quem disse que parou por aí? Hoje, o ouvinte Rádio Sociedade escolhe como se conectar: no rádio, no aplicativo Sociedade Play, pelo site, canal do Youtube ou redes sociais oficiais.

Quer mais? As principais notícias também são destaques no portal Sociedade Online.

Para mantê-lo bem informado, a pioneira e mais tradicional rádio dos baianos desperta cedinho, às 4h, com o Vamos Acordar, de Walldo Silva e o dia a dia da vida do campo e aquele sertanejo raiz.

Durante toda manhã, o jornalismo invade a programação e deixa você bem informado no Sociedade Urgente, sob a direção de Adelson Carvalho, o Balanço Geral da dupla Raimundo Varela e Kalil e fecha com as notícias e conteúdos especiais do Conexão Sociedade, comandado por Silvana Oliveira e Cris Cambuí.

Na hora do almoço, o encontro marcado é com a equipe do Sport + de Pedro Sento Sé, Expedito Magrini, Toni Silva, Wilton Matos e Catarina Matos.

Na sequência, a música e diversão tomam conta dos estúdios com o Show da Tarde, de Mário Tito. Às 18h, o Seu Caminho, de Noel Tavares leva para você as informações do trânsito e os destaques de notícias do dia. A partir das 19h, a equipe show entra em campo com o Bate Bola, de Fabrício Cunha, Cáscio Cardoso, Flankel Lima, Marcos Valença e torcida esportiva.

A Voz do Brasil encerra a programação diária da rádio, levando uma palavra de fé, amor e fraternidade aos ouvintes, que, ao longo destes 97 anos construíram esta história de mãos dadas com a Rádio Sociedade.  

Texto: Camila Falcão
Edição: Rogério Alves