Digite sua busca

 

 

Bahia Bahia Cidades Destaque Notícias Notícias em destaque

Bahia registra mais de 31 mil focos de incêndio

A Bahia também está enfrentando problemas com queimadas, principalmente nas áreas onde predomina o bioma do Cerrado, que abrange a maior parte da região Oeste do estado. É nesta área que estão concentrados a maior parte dos focos de incêndio registrados pelo Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

De acordo com os dados registrados, de 1º de janeiro até ontem (26), os satélites do Inpe contabilizaram, na Bahia, 31.877 focos de incêndio, o que corresponde a quase metade (41,7%) das ocorrências de 2018 quando houve 76.264 focos.

Os focos de queimada não correspondem necessariamente a uma queimada. Uma queimada pode gerar múltiplos focos e, além disso, cada foco pode ser detectado mais de uma vez já que o monitoramento é feito por mais de um satélite, o que termina gerando repetição de dados.

Além da região oeste do estado, as queimadas ocorrem também na área da Chapada Diamantina.

Relatório do Inpe sobre o monitoramento de focos de queimadas no bioma Cerrado no Brasil, do dia 21 de agosto, apontou que os satélites detectaram 392 focos de um total de 1.181 focos em outros biomas do território nacional. Na Bahia, foram localizados focos em Formosa do Rio Preto (14 focos), Riachão das Neves (5), São Desidério (3), Coribe (3), Buritirama (2), Cocos (2), Sebastião Laranjeiras (2) e Catolândia (1).

 

 

 

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X