Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque Salvador Trânsito

“A CSN perdeu o seu contrato e a condição de operadora”, diz Fabrizzio Muller sobre mudança de concessionária

As operações de cinco linhas de ônibus que eram de responsabilidade da concessionária Salvador Norte, passarão a ter modificação na frota e itinerários a partir desta segunda (02). Ao todo, quase 60 veículos serão de competência de outras empresas.

Em entrevista realizada na manhã de hoje (02) ao Balanço Geral, o secretário municipal de mobilidade, Fabrizzio Muller, disse que estas alterações visam maior eficiência dentro da cidade e que não haverá prejuízo para a população.

“Isso foi bastante discutido com a comunidade das localidades. A gente tem aí uma grande eficiência com um número maior de viagens a partir destas mudanças (…) Algumas linhas tiveram seus itinerários alterados para atender melhor e aumentar o número de viagens, o que faz as pessoas esperarem menos nos pontos”, disse.

Em tempo, o secretário ressalta que o acordo trabalhista dos funcionários da antiga Concessionária Salvador Norte (CSN) precisou de uma mediação da prefeitura entre os sindicatos, rodoviários e empresa.

“Graças a Deus isto foi bem sucedido. Houve um acordo e já foi assinado. As garagens já foram colocadas em leilão e agora para que a prefeitura entre com os créditos que seriam da empresa e serão entregues diretamente à Justiça do Trabalho para o pagamento de parte dessas rescisões, só estamos aguardando uma certidão da Justiça Comum”, informa.

De acordo com ele, a dívida não é dos empresários, entretanto, devido créditos que a empresa tinha por conta da pandemia, a prefeitura decidiu realizar o pagamento para a Justiça.

Ainda segundo Muller, houve uma redução do número de usuário para os transportes coletivos durante este período de isolamento, o que prejudicou a companhia.

“O setor de transporte passa por um problema gravíssimo em todo o Brasil. A pandemia trouxe um desequilíbrio muito grande ao sistema porque houve uma queda no número de passageiros transportados, de 1,2milhão pra 400 mil. Porém, a frota utilizada na cidade não pôde ser reduzida na mesma proporção e isso agravou bastante a situação das empresas”, relata.

O secretário afirma também que a Prefeitura está realizando uma força tarefa visando um auxílio do Governo Federal ao sistema de transporte coletivo. Com relação aos empresários, Mullher confirma que todos os contratos foram cancelados.

“Eles não são mais concessionários de Salvador. A CSN perdeu o seu contrato e a condição de operadora”, finaliza.

Foto: Reprodução

Tags:

Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143