Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

Acabou a paz: Neto chama Doria de desagregador por levar vice governador de SP para o PSDB

O presidente nacional do Partido Democratas (DEM), ACM Neto, usou a sua conta no Twitter nesta sexta-feira (14), para criticar a postura do governador de São Paulo, João Doria, considerado o mentor da proposta que levou o vice governador Rodrigo Garcia, a deixar a sigla e se filiar aos tucanos. Neto disse que Doria age com inabilidade política.

“A mudança do vice-governador Rodrigo Garcia para o PSDB é fruto de uma inexplicável imposição estabelecida pelo governador de São Paulo, João Doria, cuja inabilidade política tem lhe rendido altíssima rejeição e afastado os seus aliados”, disparou o líder dos Democratas. “A postura desagregadora do governador de São Paulo amplia o seu isolamento político, e reforça a percepção do seu despreparo para liderar um projeto nacional”, completou.

Até o fechamento desta matéria, o tucano não rebateu as palavras de Neto, mas esteve no evento de filiação do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, ao PSDB, mostrando um semblante muito feliz. A cerimônia aconteceu no início da tarde de hoje em um hotel luxuoso no bairro do Brooklyn, na Zona Sul de São Paulo. Além de Doria, estiveram presentes algumas lideranças do PSDB, ligados ao governo de São Paulo.

De acordo com fontes que passeiam pelos bastidores políticos de São Paulo, a estratégia dos tucanos liderados por João Doria, seria lançar Rodrigo Garcia como candidato ao governo de São Paulo, caso Doria resolva concorrer à eleição para presidência da República em 2022. Mas eles teriam que enfrentar uma oposição interna, liderada pelos caciques tucanos Geraldo Alckmin, Aécio Neves, José Serra, e o ex-presidente da República, Fernando Henrique que não mantém bom diálogo com Dória, e não estiveram presentes na posse de filiação de Garcia.

Foto: Sociedade Online