Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

ACM Neto volta a criticar João Doria e Rodrigo Maia, seus antigos aliados políticos

O presidente nacional do Democratas (DEM), ACM Neto, voltou a criticar a postura do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que teria agido com deslealdade ao não levar em consideração a boa relação entre as duas legendas, e imposto ao vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, a saída do DEM e filiação ao partido tucano.  

“Infelizmente João Doria desconsiderou toda essa relação construída com o partido [Democratas]. Ele impôs a saída do vice-governador Rodrigo Garcia, que era um quadro histórico do DEM. Rodrigo Garcia só tinha uma única filiação a vida inteira. Foram 27 anos militando no Democratas”, disse o presidente do DEM, em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira (17).

Neto revelou que havia conversado com Doria e deixado claro que essa quebra de aliança poderia resultar na retirada de apoio do DEM à sua possível candidatura à presidência da República em 2022.

“Eu conversei com o João Doria algumas vezes e disse a ele claramente: ‘governador, essa posição vai, infelizmente, gerar uma consequência do Democratas não ter condições de dialogar com a sua liderança no plano nacional’. Eu não quero, de maneira alguma, que esse episódio de São Paulo, possa afetar, interferir ou prejudicar a excelente relação que nós temos com o PSDB”, afirmou.

O líder do Democratas falou, também, sobre a postura do seu ex-amigo e correligionário Rodrigo Maia (DEM-RJ) que, nesse embate político entre a executiva nacional do DEM e o governador de São Paulo, tem se mostrado solidário a Doria. Na última sexta-feira (14), Maia fez uma postagem no Twitter chamando ACM Neto de oportunista.

“A quantidade de telefonemas que eu recebi, de mensagens de solidariedade, nos últimos dias, falam de maneira muito contundente e expressam a falta de limites a que chegou o deputado Rodrigo Maia. Vocês observaram as declarações dele na sexta-feira. Certamente não são declarações que sejam compatíveis com o bom nível da política, mesmo quando se trata com um adversário. Vocês não me veem tratar ninguém dessa forma”, disse.

Completou:

“Eu não ataquei Rodrigo em nada, eu não falei absolutamente nada de Rodrigo. Eu me limitei apenas em responder, ainda assim num bom nível, na política aos ataques feitos por ele, que foram muito concentrados em mim, porque sou o presidente do partido. Se eu não fosse o presidente do partido, talvez ele não estivesse sendo tão injusto comigo. Porque na prática ele foi buscar desculpa e encontrar culpado para os erros que ele mesmo cometeu”.

A relação entre Rodrigo Maia e ACM Neto foi estremecida no início deste ano, por conta da eleição para a presidência da Câmara Federal. Maia acusa o presidente nacional do DEM, de tê-lo abandonado no projeto de eleger Baleia Rossi (MDB-SP) como seu sucessor no comando da Câmara. Naquela ocasião vários parlamentares democratas, liderados por Neto, apoiaram Arthur Lira (PP-AL), nome indicado por Jair Bolsonaro. Essa atitude foi classificada por Rodrigo Maia como alinhamento ao bolsonarismo.

Leia também:

ACM Neto rebate crítica de Maia: ‘que reencontre o equilíbrio e a serenidade’

ACM Neto descarta possibilidade de ser vice de Bolsonaro em 2022

Novo ministro da educação será indicado por ACM Neto; João Roma é o favorito

ACM Neto é insultado por apoiadores do governo Bolsonaro no Aeroporto de Brasília; confira

Magoado com ACM Neto, Maia declara saída do DEM; seu destino deve ser o MDB