Digite sua busca

 

 

Bahia Entrevistas Notícias Notícias em destaque

Agosto Dourado: Entenda a importância do aleitamento materno

A amamentação é um momento de muita interação entre mãe filho e gera muita expectativa principalmente em que engravidaram pela primeira vez. Por ser o principal alimento para um recém-nascido, a Campanha Agosto Dourado busca conscientizar a população para o incentivo ao aleitamento materno.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a amamentação reduz em 13% a mortalidade até os 5 anos. Além disso, reduz em cerca de 4% o risco de desenvolvimento de obesidade infantil, evita diarreia e infecções respiratórias, diminui as chances de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão.

Em entrevista realizada no Balanço Geral nesta quarta-feira (11), a nutricionista Mariane Borborema, destacou que o aleitamento é essencial nos primeiros momentos de vida do bebê.

“Ele é primordial para crianças até o sexto mês de forma exclusiva e de forma complementar até dois anos ou mais. Agora, no Brasil, a média do aleitamento materno ainda está em constante evolução”, disse.

De acordo com estudos resultados preliminares pelo do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani) do Ministério da Saúde em 2020, com 14.505 crianças menores de cinco anos, cerca de 53% continuam sendo amamentadas no primeiro ano de vida. Entre as menores de seis meses o índice de amamentação exclusiva é de 45,7%. Já nas menores de quatro meses, de 60%.

Entretanto, apesar de ser um processo natural do corpo da mulher, nem todas conseguem produzir leite ou os bebês não conseguem sugá-lo. De acordo com a nutricionista, o número de doações no banco de dados reduziu bastante por conta da pandemia.

“Houve uma queda no número de doadoras de leite materno e frascos de vidro (…) A atividade do banco de leite é promover o aleitamento materno e para os bebês em que a mãe ainda tem o bebê que ainda não sugam, fazemos campanha para doação”, disse.

As interessadas, podem realizar as doações para o Hospital Geral Roberto Santos através do número (71) 3117-7851 ou através do whatsapp (71) 98225-5493. O ideal é que as mães com leite em excesso façam a retirada do líquido e faça o armazenamento em francos com tampa.  

Foto: Elói Corrêa / GOVBA

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143