Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Política

Aliados de Bolsonaro receberam R$ 335 mil de fundo eleitoral criticado pelo presidente

Apesar de demonstrar insatisfação com críticas sobre a destinação de R$ 2 bilhões do Orçamento para bancar campanhas, o presidente Jair Bolsonaro tem pedido a apoiadores que não votem em candidatos que utilizam recursos públicos nas eleições. No entanto, o “boicote” pode prejudicar seus próprios aliados.

Um levantamento do Estadão mostra que pelo menos 15 parlamentares aliados do presidente tiveram parte dos gastos eleitorais em 2018 custeada com dinheiro do fundo eleitoral. Ao todo, foram R$ 335,2 mil recebidos, o que representa 17% do total arrecadado pelos então candidatos.

Na lista, estão os deputados federais e estaduais que pretendem migrar para o Aliança pelo Brasil, partido que Bolsonaro tenta colocar de pé até abril, a tempo de disputar as eleições municipais de outubro. Flávio Bolsonaro, filho do presidente, não recebeu repasses diretos do fundo eleitoral, mas na prestação de contas enviada à Justiça Eleitoral, seu ex-partido, o PSL, usou R$ 70 mil do dinheiro público para produzir adesivos e santinhos do então candidato ao Senado.

O valor representa 10% dos R$ 712,2 mil arrecadados pelo”01″ na campanha de 2018. Sua colega de bancada, Chris Tonietto (PSL-RJ), também teve quase todas a campanha custeada com o fundo: foram R$ 73,3 mil dos R$ 78,4 mil que ela arrecadou, o que equivale a 93,5%.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X