Digite sua busca

 

 

Carnaval Notícias em destaque Salvador

Aplicativo da polícia reconhece em 1 minuto se folião é foragido da Justiça

Um aplicativo ligado ao banco de dados do Instituto de Identificação Pedro Mello (IIPM) possibilita que equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizem a identificação humana de uma pessoa foragida da Justiça, apontada pelo sistema de Reconhecimento Facial, em um minuto.

A tecnologia Face Check está sendo utilizada pela primeira vez no Carnaval de Salvador, em fase de teste. De acordo com a diretora do IIPM, Socorro de Maria, o sistema é multibiométrico e pode identificar o indivíduo tanto pelas impressões digitais como pela fotografia da face.

O perito faz a fotografia e, em um minuto, o sistema apresenta o cadastro com os dados daquela pessoa. Em fase experimental, o aplicativo acessa cerca de 160 mil cadastros dos 9 milhões de registros informatizados.

Desde o início da festa na quinta-feira (20), os portais de segurança e câmeras nas ruas dos circuitos da folia já registraram mais de 4,3 milhões imagens de foliões. O número é do Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) apenas até sábado (22).

O maior volume de imagens foi registrado no sábado (22), quando cerca de 2,5 milhões de faces passaram pelas 84 câmeras. A tecnologia estreou no Carnaval da capital baiana no ano passado e tem funcionado como ferramenta no combate e prevenção à violência.

A soma dos dias de quinta e sexta foi superior a 1,3 milhão de registros. Na quinta, o total foi de 514,5 mil. Para fazer o reconhecimento facial, a SSP utiliza as imagens de câmeras instaladas nos circuitos, posicionadas em pontos estratégicos de ruas, avenidas e estações de transporte público.

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X