Digite sua busca

 

 

Brasil Mundo Mundo Notícias Notícias em destaque Pandemia Política SAÚDE

Após polêmicas, Ministério da Saúde vai suspender contrato com a Covaxin

Após polêmicas e denúncias que chegaram à CPI da Pandemia no Senado, a negociação pela vacina indiana Covaxin, intermediada pela farmacêutica brasileira Precisa Medicamentos, será suspensa. A situação ocorre logo após os irmãos Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor da área de importação do Ministério da Saúde, e o deputado federal Luis Miranda prestarem depoimento à comissão, relatando irregularidades na compra do imunizante, por parte do governo federal.

“Não é mais oportuno importar as vacinas neste momento”, afirmou o ministro da Saúde Marcelo Queiroga à CNN Brasil.

Assinado em fevereiro deste ano pelo governo brasileiro, o contrato para a aquisição da vacina Covaxin previa a importação de 20 milhões de doses do imunizante, desenvolvido pelo laboratório indiano Bharat Biotech. As doses, contudo, nunca chegaram ao Brasil por conta das negativas de pedidos de importação do imunizante por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência justificava que os pedidos não atendiam aos critérios técnicos.

No depoimento da CPI, no Senado, os irmãos Miranda declararam que a desconfiança quanto as negociações pela vacina se iniciaram por conta da pressão exacerbada para que os trâmites pela Covaxin fossem acelerados, além do preço da vacina, que mostrava, em documentos, ser muito maior que a dos outros imunizantes. As informações são da CNN.

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143