Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias Notícias em destaque Polícia Salvador

Após protestos de familiares de jovens encontrados mortos, ônibus voltam a circular na Barroquinha

Suspensa desde o protesto de familiares de dois jovens que foram encontrados mortos, a circulação dos ônibus do transporte público de Salvador voltou ao normal no bairro da Barroquinha, no Centro de Salvador, no início da manhã desta terça-feira (21). Os dois foram alvos de uma abordagem da Polícia Militar, na capital baiana, no domingo (19).

Os rodoviários deixaram de rodar na localidade na segunda-feira (20), porque houve apedrejamento e tentativa de incendiar um coletivo, segundo testemunhas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), os ônibus seguiam apenas até o Aquidabã, pois os rodoviários disseram que só retornariam à Barroquinha quando houvesse segurança para que a operação fosse normalizada. O policiamento ostensivo foi reforçado na região.

As lojas da Barroquinha também fecharam mais cedo, por volta das 14h30, e a expectativa é de que sejam reabertas normalmente nesta terça.

Entenda o caso

Familiares de Jamilton Bispo da Silva, de 22 anos, e de Jorge Luís Silva Nascimento, de 23, disseram que, na manhã do domingo, os dois seguiam para a praia e, ao passarem pela Ladeira da Preguiça, foram abordados por militares das Rondas Especiais (Rondesp).

Conforme as famílias, os rapazes foram confundidos com assaltantes de ônibus e levados para uma delegacia. Eles teriam sido liberados entre as 15h e 17h. Contudo, as famílias disseram que eles não foram mais vistos. Os dois só foram encontrados na manhã desta segunda, mortos, na região de Valéria.

O grupo realizou o protesto na Avenida J. J. Seabra, para pedir justiça, pois acreditam que os policiais militares mataram os jovens.

O que diz a PM

A Polícia Militar (PM) informou, em nota, que policiais militares da Operação Gêmeos realizavam rondas na região do Comércio quando abordaram os dois rapazes e levaram para o Grupamento Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc). A PM disse que um deles foi reconhecido pelo cobrador do ônibus como autor do roubo.

Além disso, a PM afirmou que todo processo investigativo é conduzido pela Polícia Civil, portanto, disponibiliza os canais de comunicação para registros de denúncias: 0800 284 0011 (Ouvidoria) e o endereço da Corregedoria Geral, localizada na Rua Amazonas, nº 13, Pituba.

Conforme a versão da Polícia Civil, os jovens foram conduzidos por uma equipe da PM para o Gerrc, na tarde de domingo (19). Ainda foi pontuado que os agentes realizavam rondas na região, quando perceberam dois homens em atitude suspeita.

No Gerrc, segundo a polícia, os dois foram ouvidos e liberados, pois não havia mandado de prisão contra eles e nem indícios de materialidade de crime.

Manifestantes contidos

Manifestantes foram contidos pela PM, que usou spray de pimenta e balas de borracha. Dois homens e duas mulheres foram detidos pelos policiais. Informações iniciais dão conta que uma das mulheres está grávida.

A PM informou ainda que as pessoas foram levadas para a Central de Flagrantes depois de atirarem pedras em um ônibus que passava no local. O protesto foi finalizado e reiniciado por volta das 11h, no entanto a situação foi controlada. O policiamento está reforçado no local.

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143