Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias em destaque Salvador

“As pessoas precisam tomar cuidado com o que elas postam”, avaliou especialista

É quase impossível imaginar a vida sem as redes sociais. A rotina das pessoas está cada vez mais conectada ao uso da internet e das plataformas digitais e é difícil conhecer alguém que ainda não tenha se rendido a tecnologia.

As redes se tornaram um dos principais e mais eficientes canais de comunicação do mundo, seja para compartilhar momentos, criar espaços de negócios ou buscar oportunidades de empregos.

Entretanto, é preciso estar atento ao conteúdo que é compartilhado, sobretudo, nos ambientes de trabalho.

“As pessoas precisam tomar cuidado com o que elas postam, com as coisas que se fala, com tudo que se coloca nas redes sociais, porque a rede social tem um alcance muito grande”, alertou a advogada especialista em direito do trabalho, Paula Pires.

Em entrevista à Rádio Sociedade, na manhã desta terça-feira (31), Paula apontou os perigos dos compartilhamentos na internet e os erros mais comuns cometidos pelos usuários.

O aplicativo de conversas, o WhatsApp uma das ferramentas mais utilizadas no dia a dia das pessoas costuma ser um dos grandes vilões das redes.

A especialista destacou que embora protegidas e resguardadas pelo sigilo das informações, o conteúdo compartilhado no app pode ser facilmente divulgado por terceiros, gerando além de um desconforto entre os envolvidos, provas concretas de uma possível conduta inadequada.

Ainda de acordo com a advogada, as redes sociais funcionam como um termômetro para medir a ação e a reação das condutas humanas na vida social e atribuiu os excessos ao fato das pessoas ainda acreditarem, que, estas plataformas estão à disposição dos usuários e que elas estão livres de punições.

“É uma pena. A internet é um instrumento de formação cultural na área de comunicação e que veio para melhorar a vida dos seres humanos porque ela tem um caráter popular e democrático. Qualquer pessoa que tiver recursos mínimos pode acessar”, explicou.

Para Paula, a base começa com a formação familiar e educação escolar sobre as noções de ética e de respeito ao próximo e faz um alerta: “mesmo na internet e nas redes sociais, as leis existem sim e as normas têm que ser respeitadas e são aplicadas de acordo com a legislação vigente”.

Os ataques, difamações e injúrias cometidas pelas pessoas são passíveis de punição, independente de estarem nas redes sociais, acrescentou.

Por fim, Pires reforçou que a depender da natureza dos compartilhamentos de conteúdos nas redes sociais, elas podem gerar advertências, suspensões e até mesmo desligamentos, nos casos mais graves.

Para ouvir a entrevista na íntegra, acesse o Podcast da Rádio Sociedade

Foto: Divulgação


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143