Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Educação Notícias Notícias em destaque Pandemia Salvador

Aulas semipresenciais seguirão protocolos de segurança contra Covid, afirma secretário

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, conversou com a imprensa em uma coletiva virtual na quarta-feira (14) e tirou dúvidas sobre a retomada das atividades escolares. Na ocasião, ele pontuou que todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 serão seguidos, evitando aglomerações, com ocupação de 50% nas salas de aula, nos ônibus e em qualquer ambiente em que haja necessidade de juntar estudantes, servidores e professores.

“Da mesma forma que nós nos preparamos em 2020 para o retorno em algum momento, continua ainda a nossa forte articulação com a Sesab [Secretaria de Saúde do Estado] e com a Comissão Estadual que acompanha a vacinação”, pontuou.

“[…] nós faremos na chegada a testagem de temperatura, haverá uma formação para que a gestão escolar possa estar acompanhando e observando junto com os professores esta situação”, disse Jerônimo.

Segundo o chefe da pasta, aconteceu na manhã de ontem uma reunião com os líderes estudantis “para que a gente possa também fortalecer o olhar dos colegas em uma rede de solidariedade interna nas escolas em qualquer situação de anormalidade ou de comprovação que haja algum risco”.

“Nós teremos um protocolo de orientação sobre condução da pessoa, acompanhamento junto com a Secretaria Municipal de Saúde. E se for preciso, nós ainda faremos aquilo de interditar a sala ou a escola. Nós vamos publicar até sexta-feira o nosso protocolo combinado e orientado sobre profissionais da saúde”, completou.

Além disso, o secretário afirmou que com o retorno às aulas presenciais, as escolas fornecerão merenda escolar reforçada aos alunos. Jerônimo ainda confirmou a manutenção do Bolsa Presença, benefício que garante mensalmente um crédito de R$ 150 para os estudantes com famílias inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica.

No entanto, ele destacou que os estudantes que não estiverem frequentando as aulas semipresenciais perderão os benefícios concedidos àqueles que fazem parte da educação estadual.

Retorno às aulas

O governador Rui Costa (PT) anunciou, na última terça-feira (13), durante o Papo Correria, que as aulas nas escolas da rede estadual de ensino da Bahia serão retomadas de forma semipresencial a partir do dia 26 de julho, em todas as regiões do estado. Além disso, as universidades estaduais, federais e privadas também estão autorizadas a retomar as atividades semipresenciais.

APLB se posiciona contra

Conforme o presidente da Associação dos Professores Licenciados do Brasil seção-Bahia (APLB-BA), Rui Oliveira, o anúncio pegou a categoria de surpresa.

“Recebo essa informação de forma inoportuna, sem nenhuma consulta à categoria. Lamento que um gestor público compare as aberturas de shoppings, bares, ao ensino. É lamentável essa visão economicista”, explicou, em entrevista ao programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade, na manhã desta quarta-feira (14).

Oliveira declarou ainda que a posição contra o retorno será reafirmada na próxima sexta-feira (16), além de solicitar uma documentação junto ao Ministério Público (MP-BA), criando uma responsabilidade civil e criminal para qualquer trabalhador que se contamine com a Covid-19.

Leia também:

SEC afirma que alunos e professores não vacinados e com comorbidades poderão apresentar atestados

Foto: Mônica Bahia / SEC

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143