Digite sua busca

 

 

Bahia Brasil Diversos Economia Notícias em destaque Pandemia

Auxílio Emergencial: especialista destaca cuidados com golpe do saque emergencial do FGTS

Foto: Divulgação/Caixa

Trabalhadores vêm recebendo e-mails e mensagens com informações falsas sobre o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Porém, o governo não liberou o saque neste ano, ao contrário do que ocorreu no ano passado.

O Conexão Sociedade de hoje (23) recebeu o professor de segurança de redes da Unijorge, Elmo Baraúna que explicou detalhes e deu orientações de como escapar desse golpe.

O professor explica que nessa primeira etapa do golpe, os criminosos não precisam de nenhuma ferramenta tecnológica, isso porquê eles, inicialmente, tentam convencer a vítima a fazer algo a favor dos golpistas através da “manipulação psicológica”.

“Todos esse golpes se iniciam através de uma técnica conhecida como engenharia social, que é a manipulação psicológica das pessoas que faz com que elas executem alguma ação ou divulguem algumas informações pessoais e confidenciais. os criminosos tentam convencer aquela pessoa a passar informações, clicar ou acessar algum link malicioso”, diz Elmo.

Elmo ainda informa que combinado a essa técnica de manipulação psicológica, podem ser usados alguns aspectos tecnológicos como links que, ao acessar, a vítima é redirecionada para uma página falsa com objetivo de capturar as suas informações, solicitando seus dados pessoais, como suas senhas, por exemplo. E com o convencimento anterior, muitas pessoas acabam caindo nesse golpe.

O professor cita que existem golpes que utilizam informações que já foram capturadas ou vazadas por outras instituições ou locais em que a pessoa tenha fornecido esses dados e que o golpista em posse desses dados faz uma série de fraudes, como abertura de contas bancárias, criação de cartões de crédito e afins.

Baraúna ainda destaca a facilidade que os criminosos encontram para sacar o dinheiro e não serem pegos ao praticarem esses golpes. “Após os criminosos criarem contas com os dados roubados através de falsificação de documentos, no momento em que algum valor é transferido para essa conta, eles tem uma facilidade para sacar esse dinheiro. Com o Pix por exemplo, o dinheiro entra [na conta] imediatamente, e para rastrear essa transferência e conseguir localizar e identificar o bandido fica muito mais difícil”, destaca o professor.

Como se proteger?

Elmo enfatiza que para escapar desses golpes é necessário conscientização e que sempre devemos desconfiar e nunca informar dados pessoas por ligações ou mensagens.

“Todos esses golpes vão se resumir inicialmente à técnica de manipulação. Nenhuma instituição financeira séria irá solicitar seus dados pessoais através de uma ligação e-mail, sms ou aplicativos como Whatsapp. Os dados pessoais são intransferíveis, por isso desconfie e nunca informe dados confidenciais ou códigos de segurança que tenham sido enviados para o seu celular”, explica o especialista.

O professor ainda destaca que, em caso de dúvida, devemos utilizar um outro canal de comunicação de uma instituição que está entrando em contato conosco.

“Se houve um contato e, inicialmente, não estão sendo pedidos dados confidenciais, até para não despertar uma atenção da vítima, e a pessoa está com dúvida, utilize um outro canal de comunicação para validar aquela informação. Por exemplo, você recebeu um e-mail ou sms, supostamente de um instituição financeira que está te pedindo algum tipo de informação e você está com dúvida se realmente é a instituição entrando em contato com você, ligue para o banco e converse com o seu gerente”, informa Elmo.

Foto: Divulgação/Caixa

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143