Digite sua busca

 

 

Bahia Política Tecnologia

Bahia: 9 em cada 10 prefeituras do estado tem página na internet e redes sociais, diz IBGE

A Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC) de 2019, do IBGE, constatou que as prefeituras baianas já estavam fortemente presentes nas redes sociais, plataformas digitais, sendo que no ano passado, 365 dos 417 municípios baianos (87,5% ou quase 9 em cada 10) possuíam página oficial da prefeitura na Internet, 3 a mais do que em 2014, quando esse tema havia sido investigado anteriormente. Além dos que já tinham website, outros 11 municípios informaram ter páginas em elaboração, o que, somando, dava 90,2% das cidades do estado.

Apesar dos números elevados, o percentual de cidades na Bahia com página da prefeitura na Internet (87,5%) era o segundo menor do país. Ficava acima apenas do verificado no Amazonas (40,3% das prefeituras tinham site). Em mais da metade dos 26 estados (14), todos os municípios informaram a existência de página da prefeitura na Internet.

No Brasil como um todo, o percentual de prefeituras com página na Internet chegava a 97,7% (5.446 de 5.570). Na Bahia, os serviços mais disponibilizados pelos sites oficiais das prefeituras, em 2019, eram acesso ao Diário Oficial, legislação municipal e finanças públicas (presente em 353 das 365 páginas); a informações sobre licitações (em 339 sites); e a serviços informativos do município e notícias (em 304 páginas).

Nas redes sociais o Facebook era a rede social mais utilizada pelas administrações municipais na Bahia: 363 informaram ter perfil oficial na plataforma. Em seguida vinha o Instagram, onde 256 prefeituras tinham perfil, e em terceiro lugar ficava o YouTube, com 87 perfis oficiais de prefeituras no estado. A presença das prefeituras baianas era mais tímida no WhatsApp e no Twitter. Nas redes sociais, a atividade mais realizada pelos municípios baianos era a postagem de notícias sobre a prefeitura (informada por 367 cidades), seguida pela divulgação de serviços e campanhas (340) e por respostas a comentários e dúvidas dos cidadãos (289).