Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia Política SAÚDE

Bolsonaro diz que Queiroga fará parecer para desobrigar uso de máscara por vacinados

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta quinta-feira (10) que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fará um parecer para desobrigar ouso de máscaras por pessoas que já tiveram Covid-19 e por vacinados. Para o presidente, o material de proteção só possui utilidade para quem está infectado.

Bolsonaro não detalhou, contudo, de que forma se dará essa liberação, já que não existe uma norma federal obrigando o uso de máscaras, mas sim decretos estaduais, municipais ou distritais.

Em seu discurso, o presidente insistiu ainda em questionar o número oficial de mortes por coronavírus no Brasil com base em um levantamento que já foi desmentido pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Além disso, ele voltou a defender a cloroquina como tratamento para a doença, o que não tem comprovação científica.

O ministro Queiroga ainda não se posicionou sobre o uso de máscaras.

Orientações da OMS

Vale lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) já alertou o uso de protetores básicos mesmo com a vacina, já que esses materiais só podem ser dispensados quando não existir mais transmissão comunitária.

“A pandemia não terminou, há muita incerteza com as novas variantes e precisamos manter os cuidados básicos para salvar vidas”, afirmou Maria van Kerkhove, líder técnica para a Covid-19 da OMS. “No caso de um país que deseja eliminar a obrigatoriedade da máscara, isso só deve ser feito no contexto de considerar tanto a intensidade de transmissão na área quanto o nível de cobertura vacinal”, ressaltou o especialista em emergências da organização, Mike Ryan.

O alerta foi feito no dia seguinte à decisão dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA que liberaram pessoas totalmente vacinadas da obrigatoriedade do uso de máscara ao ar livre e também em alguns ambientes internos.

Foto: Marcos Corrêa/PR

Tags:

Leia também