Digite sua busca

 

 

Agenda Bahia Cultura Notícias Notícias em destaque Pandemia Política Salvador

Bruno Reis defende evento-teste e comenta setor do entretenimento: “Estão há 1 ano e meio sem trabalhar”

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), voltou a defender a realização do evento-teste em Salvador, que tem previsão para acontecer em agosto, no Centro de Convenções. Para ele, é importante que os eventos voltem a ocorrer na cidade, que tem mais de 6 mil pequenos profissionais ligados ao setor.

“Esse segmento tem grande importância para a nossa cidade. São mais de 6 mil pequenos profissionais que vivem disso, entre músicos, pessoas que trabalham na iluminação e na área da segurança, por exemplo, que estão há um ano e meio sem trabalhar. Eu estou preocupado com essas pessoas e nós estamos prontos para que, assim que a gente tenha uma segurança em relação a variante Delta, possa realizar o evento-teste”, disse o prefeito, em entrevista após a cerimônia de formatura de agentes da guarda municipal, nesta sexta-feira (23).

Ainda segundo Reis, o único empecilho para que as festas não aconteçam é a possibilidade da chegada da variante Delta na cidade. “O evento está, do ponto de vista conceitual, pronto e formatado, mas irei aguardar as consequências da chegada da variante Delta do novo coronavírus caso isso venha se confirmar em Salvador.  Assim que a gente tiver a segurança, o nosso desejo é fazer um evento para definir protocolos. Precisamos definir isso para a retomada; festas e shows já estão ocorrendo em muitas cidades do Brasil”, acrescentou Reis.

O evento-teste contará com diversos protocolos de segurança e deve ter auxílio da tecnologia para evitar contato entre as pessoas, com aplicativos, sites, QR Codes e reconhecimento facial para controlar a entrada no evento, acesso aos banheiros e a compra de alimentos e bebidas. Não haverá venda de ingressos e os convidados devem ser pessoas ligadas ao setor de eventos. A duração máxima prevista é de três horas. Ainda não se sabe quais artistas estarão na grade da programação.

Todos os participantes já devem ter tomado pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 há, no mínimo, 20 dias e realizar um teste RT-PCR até 24h antes do evento. Essas pessoas também serão acompanhadas por 15 dias para monitoramento de uma possível infecção. Durante o evento, o uso de máscara será obrigatório, haverá álcool em gel disponível e será determinado distanciamento entre os convidados.

Foto: Valter Pontes/Secom/PMS

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143