Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Política

“Caguei, não vou responder nada”, diz Bolsonaro sobre acusações na CPI da Covid

Após tantas cobranças por um posicionamento sobre a CPI da Covid, inclusive pelo Senado, que enviou uma carta pedindo que se manifestasse, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu responder às solicitações. “Sabe qual a minha resposta? Caguei. Caguei para a CPI, não vou responder nada!”, disse durante sua live semanal, na noite de quinta-feira (8).

A carta em que os senadores enviaram à Bolsonaro foi assinada pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), pelo vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL). O presidente se referiu aos três como “imbecil”, “hipócrita” e “analfabeto”. “Não vou responder nada para estes caras, não vou responder nada para este tipo de gente”, disse.

“Não me interessa falar sobre a CPI da mentira. Porque se eles tivessem algo concreto contra mim, não estariam querendo fazer pergunta para mim [sobre] o que aconteceu aqui, nesta sala, em março, quatro meses atrás”, continuou.

Na carta, os senadores afirmam: “Tomamos essa iniciativa de maneira formal, tendo em vista que no dia de hoje, após 13 dias, Vossa Excelência não emitiu qualquer manifestação afastando, de forma categórica, pontual e esclarecedora, as graves afirmações atribuídas à Vossa Excelência, que recaem sobre o líder de seu governo”.

À CPI, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) declarou que alertou Bolsonaro, em março, sobre suspeitas de irregularidades na negociação pela vacina indiana Covaxin. Segundo ele, o presidente associou o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), às supostas irregularidades, o que Barros nega.

Os parlamentares da CPI da Covid pedem que Bolsonaro confirme ou desminta a afirmação do deputado.

Na semana passada, a ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a abertura de inquérito contra Bolsonaro para apurar se ele cometeu o crime de prevaricação ao ignorar denúncias de irregularidades acerca das negociações para compra da Covaxin.

Foto: Reprodução/Facebook

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143