Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias em destaque Polícia

Candeias: Após prefeito ser afastado, vereador diz que denuncia é robusta e cheia de elementos

Após os vereadores de Candeias decidirem pelo afastamento do prefeito de Candeias, Dr. Pitágoras (PP) por 90 dias, após suspeita de superfaturamento na compra de respiradores, o vereador da cidade, Arnaldo do Ponto Econômico (MDB) concedeu entrevista ao programa Sociedade Urgente da Rádio Sociedade detalhando os motivos que levaram a destituição.

De acordo com Arnaldo, a denúncia realizada por um eleitor e apreciada pelos vereadores é cheia de elementos e para prosseguir as negociações, foi necessário afastar o prefeito para conseguir mais informações.

Em nota oficial, Dr. Pitágoras classificou que há claras ofensas aos princípios Constitucionais do devido processo legal e que não há previsão legal, na Constituição Federal, na Constituição do Estado da Bahia, ou na Lei Orgânica do Município de Candeias que ampare a referida decisão de proceder o afastamento cautelar do prefeito. Através da nota, o prefeito afirmou também que não foi notificado, e se for, entrará com as medidas judiciais cabíveis.

Arnaldo argumenta que legalmente, Dr. Pitágoras não é mais prefeito da cidade desde ontem (9), às 20h. Quem assume o cargo temporariamente é Márcia Gomes, vice-prefeita do município. Segundo o vereador, o então prefeito tem total ciência dos fatos, e garante que ele foi notificado do afastamento através do portal legislativo.

A denúncia apresentada ao Ministério Público indica que a gestão municipal pagou R$ 175 mil por cada um dos oito ventiladores adquiridos. Arnaldo argumenta que antes da pandemia o equipamento era avaliado em R$ 12 mil e no pico chegou a custar R$ 80 mil.

Foto: Reprodução

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X