Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias Notícias em destaque Polícia Salvador

Candidatos de concurso da PM realizam ato para contestar resultado do certame de 2012

Candidatos que realizaram a prova do concurso público para o curso de formação de soldados da Polícia Militar do Estado da Bahia em 2012 estão realizando um ato no estacionamento da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), em Salvador, na manhã desta terça-feira (24).

De acordo com um dos manifestantes, que está à frente do Movimento PM-BA 2012, cerca de 50 candidatos participam do ato, que teve início às 8h. O grupo surgiu em razão de uma problemática envolvendo questões de raciocínio lógico da prova. Eles disseram que, conforme matemáticos, peritos e professores universitários, as questões não poderiam ter sido cobradas, uma vez que o edital dizia que “nenhum conhecimento mais profundo de lógica seria necessário” para a resolução das questões. Diante disso, centenas de candidatos ingressaram com ações judiciais, propostas em 2012 e nos anos seguintes.

Ainda segundo líderes do movimento, “ocorre que nas mais diversas comarcas deste estado, entendimentos diversos foram adotados pelos magistrados”. “Alguns negaram os pedidos formulados, outros concederam a anulação das questões de raciocínio lógico daquele certame”, pontuaram.

Eles informaram ainda que candidatos que tiveram sentenças favoráveis e conseguiram ser aprovados nas demais etapas, hoje desempenham suas atividades normalmente em todo o estado da Bahia.

Com a repercussão, foi instaurado, pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), um Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR), no sentido de decidir efetivamente se tais questões são válidas ou não, estendendo esse entendimento a todos os processos que versem sobre a mesma tese.

Por fim, os candidatos enfatizaram que estão sendo representados por seus advogados pessoais e por advogados que se habilitaram a ajudar e que o desejo deles é que “as questões sejam reconhecidas como inválidas e que todos os candidatos que ingressaram com ações judiciais possam atingir a nota necessária, participar das demais etapas do concurso, como correção de redação, psicoteste, teste físico, exames médicos, investigação social e, se habilitados em todas as fases, sejam efetivamente chamados para integrar o curso de formação”.

Fotos: Divulgação

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143