Digite sua busca

 

 

Bahia Justiça Notícias Notícias em destaque Política Salvador

Conselho de Ética da ALBA aprova a convocação de Capitão Alden

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou a convocação do deputado Capitão Alden (PSL) para prestar esclarecimentos, no dia 8 de julho, a respeito das denúncias contra ele. Alden poderá optar por depor de forma presencial ou virtual e a reunião do conselho desse dia deverá ser transmitida pela TV Assembleia.

O requerimento da convocação de Alden foi apresentado pelo relator do processo, deputado Luciano Simões Filho (DEM) e aprovado por unanimidade na reunião do conselho realizada de forma virtual na manhã desta quarta-feira, 9. O encontro foi conduzido pelo presidente do Conselho, o deputado Marquinhos Viana (PSB).

O processo contra Capitão Alden no Conselho de Ética da ALBA foi aberto atendendo um pedido assinado pelos 11 deputados da bancada de oposição por causa de um vídeo divulgado por ele nas redes sociais.

No vídeo, o Alden acusa os parlamentares de oposição de receberem R$ 1,6 milhão da prefeitura de Salvador. “Se eu ficasse na minha, sem fazer nada eu tava feito na vida, recebendo R$ 1,6 milhão da prefeitura que os deputados de oposição todos ganham”, disse ele, no vídeo veiculado nas redes sociais no último dia 27 de abril.

Também foi votada na reunião desta quarta do Conselho uma série de pedidos feitos pelo Capitão Alden. Entre eles o de encaminhar o vídeo gravado e divulgado pelo próprio deputado que está sendo investigado e fez a solicitação.

Com a decisão, os integrantes do conselho querem evitar questionamentos futuros em relação ao trabalho do colegiado. O deputado Zé Raimundo (PT) foi além e sugeriu que, além de encaminhar para Alden o vídeo no qual se baseou a denúncia da oposição, o conselho destaque as falas que são objeto da acusação de quebra do decoro parlamentar.

“Essas palavras estão documentadas”, afirmou Zé Raimundo, lembrando que não existe nenhum questionamento quanto a veracidade ou a integridade do vídeo. “Já está provado que não houve edição e que a imagem e a voz são de Capitão Alden”, acrescentou.

Além de encaminhar o vídeo para o próprio autor, os membros do conselho decidiram conceder o período de mais cinco sessões legislativas para que Capitão Alden apresente sua defesa. Na sessão anterior, os deputados já tinham dado a ele dez dias úteis para a apresentação da defesa – prazo que terminaria nesta quarta. Mas, diante da decisão de enviar o vídeo, os deputados acharam por bem estender também o prazo para apresentação da defesa.

Capitão Alden queria também sigilo em todas as reuniões do Conselho de Ética em que fosse discutido o processo dele. O pedido para tornar as reuniões secretas foi negado por unanimidade, ainda que muitos deputados tenham alertado para a necessidade de não se emitir um juízo de valor antes do processo ser encerrado. “Ainda não temos nem a defesa dele para podermos formar uma opinião” , esclareceu Marquinhos Viana, concordando com a opinião dos demais integrantes do colegiado.

O colegiado também enviará para Alden cópias das reuniões e outros documentos requeridos por ele.

Foto: Carlos Amilton/ALBA

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143