Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

Coronavac é efetiva contra variante de brasileira, aponta estudo

Um estudo realizado com mais de 67 mil profissionais de saúde da cidade de  Manaus aponta que a vacina CoronaVac tem 50% de eficácia contra P.1, variante brasileira do coronavírus. A cepa foi identificada pela primeira vez na capital do Amazonas no início desse ano.

Segundo dados preliminares divulgados, a efetividade foi confirmada 14 dias após a primeira dose.

O estudo foi realizado pelo grupo Vebra Covid-19 e é o primeiro que avalia o impacto da vacina em locais com predominância da variante P.1, conhecida como variante brasileira ou de Manaus.

A pesquisa foi realizada com cerca de 67.700 trabalhadores de saúde que moram e trabalham em Manaus. Os dados sobre o efeito depois de 14 dias da segunda dose ainda estão sendo coletados.

O Vebra Covid-19 é composto por pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, além de servidores das secretarias estaduais e municipais de saúde do Amazonas e de São Paulo. Ele tem o apoio da Organização Panamericana de Saúde (Opas). Agora, o grupo vai avaliar a efetividade da Coronavac e da Oxford/AstraZeneca em idosos das cidades de Manaus, Campo Grande e de todo o estado de São Paulo.

O médico infectologista Julio Croda, responsável pelos trabalhos, disse que foi constatado sobre a vacina manter contra a P.1 o mesmo nível de eficácia apontado nos ensaios clínicos.

“É uma tranquilidade. Enquanto a gente tiver a P.1 como variante predominante, o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais podem continuar administrando a vacina porque ela vai trazer algum impacto do ponto de vista do controle da doença”, defende.

Foto: Reprodução


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143