Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

CoronaVac: Estudo chega à fase final no Brasil com número mínimo de infectados

A CoronaVac, vacina que está sendo produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, atingiu o seu número mínimo de infectados pelo novo coronavírus, o que é necessário para o inicio de sua fase final. A nova etapa permite a abertura do estudo e a análise interina dos resultados do imunizante.

O estudo de fase 3 da vacina, dividiu os voluntários em dois grupos. Metade dos participantes toma a vacina e a outra metade, um placebo. Os participantes não sabem a qual grupo pertencem. Para que a análise da CoronaVac pudesse ser feita, era necessário que pelo menos 61 casos de Covid-19 ocorressem entre os 13 mil voluntários, sejam eles membros do grupo que tomou vacina ou do chamado grupo de controle. E no total houveram 74 infectados.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a previsão é a de que o resultado da primeira análise saia ainda na primeira quinzena de dezembro e logo seja enviada para o Comitê Internacional controlador do estudo. Em seguida, após a divulgação dos resultados, os dados serão enviados para a Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) e para o órgão que atesta vacinas na China.

“Rapidamente, na primeira semana de dezembro teremos os resultados dessas análises que serão remetidas ao Comitê Internacional controlador do estudo que deverá validar esses resultados e aí produzir o relatório que será encaminhado a nossa Anvisa e ao mesmo tempo a Anvisa da China”, disse o diretor do Butantan.

Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

Tags:

Leia também