Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia Política

CPI da Covid: Sessão com Barros é suspensa pela segunda vez após bate-boca

A CPI da Covid recebeu, na manhã desta quinta-feira (12), o deputado Ricardo Barros (PP-PR), que já causou confusões, irritando senadores ao dizer que a comissão estaria afastando o Brasil dos vendedores de vacina. Com um bate-boca gerado após a declaração, a sessão foi suspensa pela segunda vez no dia.

“O mundo inteiro quer comprar vacina, e espero que essa CPI traga bons resultados ao Brasil. Porque o negativo já produziu muito: afastou empresas interessadas em vender vacina ao Brasil”, disse o deputado.

“Aí não dá. Nós impedimos que houvesse roubo. Que ganhassem dinheiro com vacina. Foi isso que nós impedimos”, rebateu Humberto Costa (PT-PE), que teve o apoio da senadora Simone Tebet (MDB-MS): “Isso não é verdade”, afirmou se referindo à fala de Barros.

“Afastamento das vacinas que vocês do governo queriam tirar proveito, rapaz”, disse o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM) a Barros. Em seguida, ele anunciou a suspensão da sessão e informou que irá reavaliar a condição do deputado como convidado da comissão, ou seja, Barros poderá voltar à CPI como depoente, sendo submetido a regras mais rigorosas.

Ricardo Barros foi à CPI da Covid após o parlamentar ser citado pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF). Segundo o político, ao denunciar, para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), irregularidades na negociação do Ministério da Saúde na compra de doses da vacina Covaxin, o chefe do Executivo teria falado o nome de Barros, como possível responsável pela corrupção.

O presidente já defendeu a credibilidade de Barros, mas nunca confirmou ou negou que tenha citado o nome do líder do governo no encontro com Luis Miranda.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143