Digite sua busca

 

 

Bahia Economia Notícias em destaque

Diretor-geral da ADAB rebate críticas sobre determinação de sacrifício de bezerros apreendidos

O Diretor-Geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), Maurício Bacellar, concedeu uma entrevista ao programa Sociedade Urgente da Rádio Sociedade, na manhã desta sexta-feira (2). Durante a conversa, o Diretor-Geral comentou sobre um caso, onde três caminhões carregados com 105 cabeças de gado foram flagrados com a guia de trânsito animal falsificada, em Tanhaçu, no Sudoeste da Bahia, na última quarta-feira (30).

“Na noite desta quarta-feira, nós apreendemos este veículo que trafegava de forma irregular, transportando 105 bezerros, sem portar qualquer tipo de documentação sanitária. Foi feita uma investigação por parte da ADAB e não foi possível localizar a origem dos animais”, disse.

A determinação do órgão de encaminhar os animais para o abate causou polêmica nas redes sociais, já que os animais ainda eram bezerros. Questionado sobre o tema, o Diretor-Geral comentou que “tanto a legislação federal, quanto a estadual, determinam que gado apreendido em trânsito, sem documento fiscal, não sendo possível identificar a origem, devem ser encaminhados para o abate sanitário’’.

Ainda de acordo com Maurício Bacellar, “todos foram abatidos e mandados para a ‘graxaria’, onde serão usados como ração para animais, como manda a legislação, já que não se sabe quais tipos de doenças os bovinos poderiam ter’’, completou.

Reprodução: GOV-BA/ADAB-BA

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X