Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias em destaque SAÚDE

Doença que deixa urina escura: “A doença de Haff, não é uma doença recente”, afirmou nefrologista

A Dr. Ana Flávia Moura, Nefrologista e diretora cientifica da Sociedade Brasileira de Nefrologia-Sessão Bahia, em entrevista ao programa Balanço Geral da Rádio Sociedade, na manhã desta quarta-feira (2) esclareceu dúvidas sobre a doença conhecida como Haff, que entre os sintomas estão fortes dores e mudança na coloração da urina, além de poder levar os pacientes a ter insuficiência renal.

De acordo com Ana Flávia, não é uma doença nova, que já existe relato de outros casos da doença, além de registro de outros dois surtos no Brasil.

“A doença de Haff, não é uma doença recente, a primeira vez que ela foi descrita foi em 1924, em uma região próxima da Alemanha, e a gente já teve em anos anteriores dois surtos da doença no Brasil, um em 2016 e outro em 2017”, explicou a medica.

“Apesar de ser uma doença já descrita a quase um século, é bastante rara, então infelizmente não se sabe muito sobre, sabemos que é causada pelo consumo de pescados, não se sabe quais exclusivamente os pescados que causam, e acreditasse que seja causada por uma toxina contida nesses pescados. Isso é uma suposição, pois ainda não foi possível identificar qual é a toxina, então não temos com afirmar, mas pelo mecanismo de ação, pelas consequências causadas, acredita-se que seja uma toxina” completou.

Ainda de acordo com a Nefrologista, vinte casos confirmados foram notificados na Bahia, e ainda explicou o que causa o escurecimento da urina, um dos sintomas que mais chamaram a atenção das pessoas causado também pela doença de Haff.

“Aparentemente a maioria dos casos que temos confirmados até o momento, foram pessoas que fizeram consumo de peixe do tipo “olho de boi”. Na Bahia, até o momento temos 20 notificações de casos confirmados da doença, tem alguns casos que estão sendo investigados, mas ainda não foi confirmado o diagnóstico. A maioria desses casos notificados foram na região de Camaçari”, esclareceu.

“O escurecimento da urina é causado pela destruição das fibras musculares, então a doença de haff age destruído algumas fibras do nosso corpo, algumas fibras musculares, à medida que essas fibras são destruídas elas liberam no sangue algumas substâncias, dentre elas a mioglobina, essa substancia é eliminada do nosso corpo pela urina, então a presença dessa substancia na urina causa o escurecimento da coloração da urina, as vezes não chega a ficar preta, podendo a ficar um vermelho bem escuro, parecido com vinho, podendo até confundi com sangue na urina”, elucidou a entrevistada.

Foto: Divulgação.