Digite sua busca

 

 

Bahia Brasil Destaque Educação Notícias Notícias em destaque Salvador Sem categoria

ENEM 2020: Índice de abstenção tem recorde de 51,5% em todo o Brasil

Mesmo com diversas batalhas judiciais e apelos pelo adiamento da prova, a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 foi realizado na tarde de ontem (17). De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, o índice de abstenção no primeiro dia atingiu 51,5% em todo o Brasil, indicando o maior percentual de toda história do exame.

Anteriormente, a maior taxa de abstenção havia sido registrada em 2009, com 37,7%. Em 2019, o índice do primeiro dia ficou próximo a 23%, segundo o ministro.

O presidente do Inep também ressaltou que a aplicação foi “tranquila do ponto de vista da saúde sanitária.”

Com relação aos candidatos barrados nas salas de aplicação de prova por conta da lotação acima de 50%, ele afirmou que aconteceram apenas em 11 dos mais de 14.447 locais de prova.

Ele citou cidades que tiveram visitas de agentes da vigilância e do Ministério Público, e afirmou que em nenhum caso houve interdição por motivos de saúde.

“Tivemos 11 locais de prova com aparentemente alguma dificuldade de os alunos poderem realizar a prova”, afirmou Lopes.

Ele afirmou que os casos serão averiguados, e que há divergências entre o que foi noticiado e o que está registrado na ata das salas de prova.

“Qualquer participante que se sentiu prejudicado, a partir de 25 de janeiro, como está previsto no edital, poderá pedir a reaplicação nos dias 23 e 24 de fevereiro”, afirmou Lopes.

Ele ressaltou que a reaplicação é uma característica do Enem que prevê casos de problemas de logística e, neste ano, doenças infectocontagiosas.

“Não teve nenhum local de prova interditado. Reafirmamos aqui nosso compromisso de uma realização de uma prova com segurança do ponto de vista sanitário. As normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelo Inep foram cumpridos durante a execução da prova”, afirmou Alexandre.

SALVADOR

Na capital baiana, o fluxo de pessoas também foi fraco. No Colégio Central, no Centro da cidade, o baixo movimento e surpreendeu estudantes e profissionais que compareceram ao local.

A movimentação de carros e ônibus, constante em outras edições, era inexistente e a ausência de policiamento, mesmo com os sete mil policiais militares, civis e técnicos participantes da Operação Enem 2020 de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), na área dava aos corredores da Rua Joana Angélica uma sensação de feriado.

“Movimento muito fraco. Não tem coletivo, não tem segurança, além da pandemia que está acontecendo. É uma coisa forçada”, disse o restaurador Luiz Conceição dos Santos, morador do local.

O auxiliar administrativo Daniel Morais, afirmou que espera um índice de abstenção alto. Somente na unidade em que trabalhou, no bairro do Canela, sua sala apresentou um índice de 28% de ausências.

“Não era o momento dessa prova. Estamos esperando para ver se teremos uma vacina, evitando aglomerações, os saldos das festas de final de ano ainda estão sendo cobrados, muitos dos estudantes não puderam se preparar e não estão com a saúde mental fortalecida, é um momento difícil”, disse ele que atuou nos últimos 5 exames.

Foto: Roberto Costa

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143