Digite sua busca

 

 

Bahia Entrevistas Notícias em destaque Rádio Sociedade Salvador SAÚDE Serviço

Entrevista: especialista fala sobre reposição hormonal, indicado para homens na andropausa

Na manhã desta segunda-feira (11), o Sociedade Urgente recebeu o Urologista e Presidente da Sociedade Brasileira de Urologia – Seccção Bahia (SBU-BA), Augusto Modesto, que falou sobre reposição hormonal, que é indicado para homens na Andropausa, quais os benefícios e os riscos do uso recreativo da testosterona e os possíveis tratamentos para homens que passam por essa situação.

Iniciando a entrevista o especialista começou explicando o que é Andrologia, para que possamos ter um bom entendimento a respeito da Andropausa.

De acordo com o Urologista, a Andrologia é uma subespecialidade da Urologia, que é responsável por diagnosticar e tratar os distúrbios reprodutivos e sexuais do homem. A Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina, onde dentro da Urologia possuem várias subespecialidades, como a Andrologia, que trata e diagnostica os distúrbios de reprodução e sexuais do homem.

Em relação a Andropausa, o especialista informou que é a doença é exatamente o distúrbio voltado a questão sexual masculina. Ainda de acordo com ele, a Andropausa é chamada de Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM), que atinge 15% dos homens entre 50 e 60 anos, e 50% ou mais, os homens acima dos 80 anos.

“A Andrologia é uma subespecialidade da Urologia responsável por diagnosticar e tratar os distúrbios reprodutivos e sexuais do homem. Então, essa uma das nossas subespecialidades. A Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina, e dentro da Urologia nós temos várias subespecialidades, e a Andrologia é uma delas, onde trata e diagnostica os distúrbios de reprodução e os sexuais do homem. Então, a Andropausa seria esse distúrbio, mais sexual. Hoje em dia a gente chama a Andropausa de DAEM (Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino), ocorre em 15% dos homens, entre 50 e 60 anos, e em 50% ou mais os homens acima dos 80 anos”, explicou o Urologista, Augusto Modesto.

Quando perguntado se o distúrbio pode atingir a faixa etária abaixo dos 50 anos, o especialista afirma que é muito raro ocorrer antes dos 50 anos. Ao ser questionado sobre os mais jovens, que começam cedo a fase sexual, e que fazem a utilização de pílulas e medicamentos sem orientação, ele salientou que deve ser dividido em duas etapas, pois possuem vários tipos de medicações, como comprimidos e injeções para o distúrbio de ereção, que é utilizado pelos homens de forma recreativa, e muitas das vezes sem orientação médica.

O especialista aproveitou e destacou outro ponto importante que é a Disfunção Erétil Psicogênica dos adolescentes e dos adultos jovens que estão começando a sua vida sexual e fazem o uso de medicações como comprimidos e até a reposição hormonal.

“Tem que dividir em duas etapas. Nós temos hoje as várias medicações, seja ela, os comprimidos, as injeções, para os distúrbios de ereção, que o homem usa de forma recreativa os comprimidos, muita das vezes sem orientação médica. Existe um problema que a gente chama de Disfunção Sexual Erétil Psicogênica, dos adolescentes, dos adultos jovens quando estão começando a sua vida sexual, então eles usam essas medicações, os comprimidos principalmente. E existe também a Reposição Hormonal, onde nós vemos essas Reposições feitas sem um acompanhamento com um profissional. E muita das vezes nas academias existe uma orientação para que isso seja usada, como é usada a dose, não existe orientação nenhuma e essa Reposição Hormonal de forma indiscriminada traz muitos problemas, principalmente para os jovens”, destacou Modesto.

Com a participação dos ouvintes da Rádio Sociedade da Bahia durante a entrevista, houve a pergunta e a dúvida, se a Andropausa seria equivalente a Menopausa das mulheres, onde Augusto Modesto afirmou que seria sim equivalente, mas que nas mulheres a Menopausa é a parada total da ovulação, ou seja, a mulher passa a ser infértil, ao contrário da Andropausa, que não leva necessariamente a infertilidade, e apenas um pequeno percentual dos homens pode ficar infértil.

“É equivalente. Porém, na mulher, a Menopausa significa Parada Total da Ovulação. A mulher Menopausada é infértil, o homem não. A Andropausa não leva necessariamente a infertilidade. Apenas um percentual pequeno pode ficar infértil, a diferença maior é essa”, disse o especialista.

Assista a está entrevista completa disponível em nosso Canal do YouTube.

https://www.youtube.com/watch?v=ii1FzMzGMjk

Fotos: Anderson de Almeida / Rádio Sociedade da Bahia   

Tags: