Digite sua busca

 

 

Mundo Notícias

Estudo aponta que risco de exposição ao coronavírus em aviões é muito baixa

Um estudo realizado pelo Departamento da Defesa dos Estados Unidos, divulgou nesta quinta-feira (15), que o risco de exposição ao coronavírus em aviões é muito baixa. Quando um passageiro sentado está usando máscara, uma média de 0,003% das partículas de ar dentro da zona de respiração ao redor da cabeça de uma pessoa são infecciosas, mesmo que todos os assentos estejam ocupados.

O teste supôs só uma pessoa infectada no avião e não simulou os efeitos da movimentação de passageiros pela cabine. O estudo que foi realizado a bordo de aeronaves Boeing 777 e 767 da United Airlines, mostrou que as máscaras ajudam a minimizar a exposição à infecções quando alguém tosse, mesmo em assentos vizinhos.

A pesquisa durou seis meses e envolveu 300 testes durante 38 horas de voo e 45 horas de testes em solo. Isso foi feito liberando partículas do mesmo tamanho do novo coronavírus em toda a cabine por seção, cada uma com 42 sensores representando outros passageiros que poderiam entrar em contato com as partículas.

Foto: Antonio Milena/Agência Brasil

Tags:

Leia também

 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X