Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias

Fábrica de cerveja em Alagoinhas pode ser obrigada a pagar por extração de água

Uma das maiores empresas do setor de bebidas do mundo, a Heineken, está envolvida em uma polêmica na Bahia. Instalada em Alagoinhas, a cervejaria pode ser obrigada a pagar para extrair água da área que ocupa, o que poderia inviabilizar a produção.

O desfecho do caso está prestes a sair e uma decisão proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, entre outras coisas, a anulação de uma outra decisão de 1997 que concedeu à empresa cervejeira o direito de explorar o terreno em Alagoinhas.

Figura como parte do processo um empresário, que sustenta que a Agência Nacional de Mineração descumpriu decisões judiciais envolvendo o pedido de autorização feito por ele na década de 1990 de pesquisa para prospectar fosfato na região, no local onde hoje está instalada a fábrica na cidade. Em nota, a cervejaria negou que existe a possibilidade de fechamento da fábrica “sob nenhuma hipótese” em Alagoinhas.

Nota da Heineken na íntegra:

“Sobre a matéria veiculada em 02 de outubro de 2020, a respeito de sua Cervejaria em Alagoinhas (BA), o Grupo HEINEKEN no Brasil nega que tenham acontecido reuniões a respeito desse tema com a matriz da Companhia. Além disso, o Grupo reforça que não existe a possibilidade de fechamento da Cervejaria, sob nenhuma hipótese. Reiteramos que não há decisão judicial ou administrativa que impacte essa condição e que seguiremos trabalhando na defesa de nossos direitos, seja na esfera administrativa ou judicial, tomando todas as medidas legais que julgarmos apropriadas”.

Foto: Reprodução/Google Street View

Com informações de Luciano Reis, correspondente a serviço da Rádio Sociedade da Bahia

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X